A importância do seguro de vida em cada fase da vida

Por Diana Dantas

Em todas as fases da vida, é preciso um planejamento financeiro diferente, pois os anos passam e as necessidades mudam, por isso, vamos falar sobre a importância do seguro de vida em todos esses períodos.

Conforme vamos amadurecendo nossas prioridades se modificam, assim como a obrigação de nos prevenir de acontecimentos inesperados que as fases da vida nos reservam.

No entanto, esse planejamento precisa ser feito ainda na juventude. Porém, muitas pessoas deixam para pensar no seguro de vida somente quando os problemas chegam e, às vezes, pode ser tarde demais.

No artigo abaixo, te indicamos a importância do seguro de vida nas diferentes fases da vida, desde a juventude até a velhice, para que você perceba como algumas atitudes simples do dia a dia podem ter custos mais altos do que pagar por um seguro de vida, que te proporciona bem-estar e segurança. Vamos lá?

A importância do seguro de vida durante a juventude

Um jovem batalhou para conquistar sua autonomia e não depender mais financeiramente dos seus pais em outras fases da vida. Mas, e se uma doença ou um acidente deixá-lo inválido por um período ou para sempre?

Uma cobertura de invalidez ou doenças graves vai fazer toda a diferença nesse momento, pois garantirá seu sustento e a manutenção da independência conquistada.

Por outro lado, o jovem pode ter pais idosos que dependem financeiramente dele. Já pensou sobre como eles iriam arcar com o custo de saúde, habitação e cuidados de longo prazo, se esse jovem morresse prematuramente?

O mesmo exemplo pode ser aplicado para os recém-casados ou casais ainda sem filhos. Certamente, cada um possui sua contribuição financeira individual no casamento. Portanto, a falta de um dos parceiros inesperadamente, ou sua invalidez, deixará várias obrigações para apenas uma pessoa.

Imaginem se esse jovem casal estivesse financiando a compra do imóvel próprio? Com a falta de um deles, como o outro arcaria com os custos? É por isso que o seguro de vida é imprescindível em todas as fases fase da vida.

Além da juventude ser rodeada de sonhos, viagens e poucas preocupações, é importante que o jovem já crie segurança para seus planejamentos e aprenda, desde o início, a se educar financeiramente.

É também nesta fase da vida que a contratação do serviço pode ser mais em conta, devido a expectativa de vida e as condições de saúde.

O interesse em temas financeiros é um assunto importante para planejar o futuro. E, assim como as aplicações, o seguro de vida na juventude é um mecanismo para isto!

Agora que você já sabe qual é a importância do seguro de vida para as pessoas mais jovens, que tal aprender também sobre a diferença que ele pode fazer durante a maturidade?

A importância do seguro de vida durante a maturidade

A importância do seguro de vida na maturidade se dá, por ele garantir maior segurança e planejamento para sua família.

A importância do seguro de vida na fase denominada maturidade é marcada e constituída por uma carreira, família e filhos. É neste momento que a pessoa começa verdadeiramente a se preocupar com alguns tipos de proteção.

Como minha família irá viver sem minha renda? Quem arcará com a educação dos meus filhos? Essas são questões que podem tirar o sono de muitas pessoas, mas que também podem ser rapidamente solucionadas e tranquilizadas com um seguro de vida. Essa contratação vai proteger essas pessoas durante todas as fases da vida.

Por exemplo, o seguro de vida pode garantir não só educação na fase escolar dos filhos, como também a faculdade e todos os seus custos, como habitação, mensalidades, livros, entre outros. Outro ponto que se deve considerar é o modo pelo qual o patrimônio da família passará para as gerações seguintes. São nesses momentos que o seguro de vida se mostra essencial

Além disso, nessa fase da vida, a preparação da aposentadoria já deve fazer parte dos seus planos, com algum tipo de investimento ou seguro de vida que garanta os recursos para esse momento da vida, não é mesmo?

Mas, e se algum imprevisto te impedir de acumular os recursos necessários? O que foi poupado será suficiente para sustentar a sua família? Por isso, fizemos esse artigo para falar sobre a importância do seguro de vida e como contratar um seguro desde jovem, pode colaborar tanto com o futuro das pessoas.

A importância do seguro de vida durante a velhice

E na velhice, qual seria a função do seguro de vida? Quando já estamos curtindo a aposentadoria, os filhos estão criados, formados e com sua própria independência financeira? Muito simples!

Tudo o que se quer nessa fase da vida é deixar para seus herdeiros o que foi conquistado ao longo do tempo, sem dores de cabeça.

Assim, quando você vir a falecer, o seguro de vida assume a função de cobrir gastos com advogados e impostos para a transmissão de patrimônio. Isso tudo demonstra a importância do seguro de vida nessa fase da vida que é uma das mais delicadas.

Além disso, o seguro também conta com uma assistência funeral que irá auxiliar a família a passar por esse momento difícil. A contratação do seguro de vida é simplificada e você pode escolher a cobertura mais importante para você e seus companheiros.

Agora que você já entendeu a importância do seguro de vida, independente da fase da vida em que se encontra, entenda sobre os gastos envolvidos para se ter um.

7 coisas do seu dia a dia que custam mais que o seguro de vida

Entre alguns mitos que envolvem os seguros de vida durante as fases da vida, um deles é achar que o produto custa caro. No entanto, os preços do seguro de vida são flexíveis e adaptam-se a todos os bolsos, dependendo das necessidades a serem garantidas.

Veja só: um seguro de vida com capital de R$ 200 mil para uma pessoa com 30 anos custa, em média, R$ 30 por mês e para uma pessoa com 40 anos, com capital de R$ 150 mil, não chega a R$ 42 mensais.

A seguir, confira sete coisas do seu dia a dia que custam bem mais que isso. Que tal abrir mão de uma delas pela proteção da sua família?

  • Ingresso de cinema, com pipoca e refrigerante: custo aproximado de R$ 40;
  • Estacionar o carro no shopping: custo aproximado de R$ 36 reais por mês (considerando uma ida semanal);
  • Cafezinho depois do almoço: custo aproximado de R$ 60 reais por mês (considerando um cafezinho por dia de segunda a sexta);
  • Beber refrigerante: custo aproximado de R$ 100 por mês (considerando uma lata por dia de segunda a sexta);
  • Corrida de 10 km de Táxi: custo aproximado de R$ 36 reais;
  • Ingresso de jogo de futebol: custo aproximado de R$ 50 reais por pessoa;
  • Pedir uma pizza no domingo: custo aproximado de R$ 40.

Ficou mais clara a importância do seguro de vida? Quer saber mais como funciona um seguro para todas as fases da vida, suas coberturas e assistências? Fale com um consultor especialista, aproveita e peça uma cotação e proteja a sua família contra qualquer imprevisto! Clique aqui!

 

 

Publicado por Diana Dantas

Formada pela PUC-Rio, Diana Dantas passou por diferentes redações, como O Estado de S. Paulo, Agora SP (Grupo Folha) e Brasil Econômico (Grupo Ejesa). Nesse período, trabalhou nas editorias de Educação, Cidades, Cultura e Economia. Desde de 2017, escreve para Icatu sobre seguros e planejamento financeiro.

Deixe seu comentário