Cuidados com idosos: dicas de saúde e finanças!

Por Paula Lopes

Você saberia dizer a partir de que idade uma pessoa é considerada idosa no Brasil? Para um tema tão amplo e complexo, nosso país seguiu a sugestão cronológica proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS): 60 anos.

Esse marco cada vez menos acompanha as condições de saúde e independência da população nessa faixa etária, porém, a fronteira torna-se essencial quando se trata de direitos garantidos.  

No Brasil, o cuidado com idosos é lei federal. Diversas questões como assistência social, saúde e socialização, além de outros temas fundamentais como proteção e prioridades estão detalhados nos 118 artigos do Estatuto do Idoso. 

Cedo ou tarde nossas aptidões físicas e, por vezes, mentais diminuem. Por isso, o cuidado com idosos é tão importante para a conquista de uma boa qualidade de vida, segurança e proteção nesta etapa da vida de maior fragilidade.  

Quer saber quais aspectos são mais afetados na saúde e nas finanças nessa faixa etária? Confira nossas dicas, elas serão úteis e podem ajudar!

A importância dos cuidados com idosos 

Cerca de 13% da população ou 28 milhões de pessoas é a porção que representa os idosos no nosso país, segundo a Projeção da População, divulgada em 2018 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O instituto alerta que esta população tende dobrar nas próximas décadas. 

Somente esta informação bastaria para compreendermos a importância de buscar iniciativas e estruturas que promovam uma verdadeira melhor idade. Mas, o contexto econômico e social nos apresenta outros dados preocupantes. 

Dados do Serasa mostram que entre abril de 2018 e abril de 2019 o número de pessoas com mais de 65 anos com o nome registrado no cadastro de devedores aumentou 45%. 

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) confirma este cenário. Na comparação do SPC, entre maio de 2018 e maio de 2019, a população idosa inadimplente cresceu 9,2% (a faixa de idade considerada pelo SPC é entre 65 e 84 anos). No geral, o aumento no número de inadimplentes foi de 2,3%.  

Mais adiante vamos entender as razões que levam os idosos a se endividarem. Por hora, queremos que você pense: Quais decisões importantes diante do envelhecimento de algum familiar você está decido a tomar?  

Cuidados com idosos: como fazer isso da melhor forma?   

Os cuidados com os idosos são diversos mas, para isso, ter respeito e a paciência é essencial.

Prevenir e preservar são ações que devem constar na ordem do dia na relação de cuidados com idosos. Entenda que toda sabedoria e experiência acumulada ao longo da vida muitas vezes não dão conta de equilibrar as emoções daqueles que notam suas capacidades e autonomia reduzirem. 

Será necessário muita paciência, respeito, atenção e cuidado para que uma relação de confiança seja construída. 

Quais os principais cuidados com idosos? 

O universo de um idoso e sua condição podem variar amplamente. Conviveremos tanto com aqueles mais ativos como também com os que requerem cuidados especiais.  

Que tal assimilar alguns conhecimentos básicos de cuidados com idosos? Acompanhe! 

Alimentação 

Ter uma alimentação saudável, abundante em frutas, legumes e alimentos ricos em fibra é importante em qualquer idade. Nos cuidados com idosos, torna-se ainda mais essencial. Com o envelhecimento é possível surgir sensibilidade a temperos ou intolerâncias alimentares. 

É importante observar se o idoso utiliza prótese bucal e se tem dificuldade de engolir. Talvez seja necessário alterar a textura do alimento ou servi-lo amassado evitando engasgo, refluxo e sensação de mal estar. 

Procure saber se o idoso possui algum problema de diabetes, hipertensão ou colesterol elevado. Investigue se podem estar relacionados a alimentação. Se for o caso, deve-se buscar orientação para uma dieta adequada. 

Cuidados com a pele 

Em relação aos cuidados com idosos, a limpeza do corpo deve ser feita todos os dias incluindo pele, dentes e cabelo. 

Com relação a pele, a principal atenção, além da limpeza, deve estar na hidratação. Com a idade a pele fica mais frágil e ressecada, podendo se ferir com facilidade. Lesões também podem surgir no idoso que fica muito tempo deitado. 

Para a roupa do corpo, cama e banho, deve-se escolher tecidos finos e confortáveis, com pouco atrito. Isso evitará ferimentos. 

Importância do sono 

Se o idoso tem dificuldades para dormir ou para ter uma noite de sono reparador e tranquila, alguns rituais podem ser colocados em prática para induzir o relaxamento e são importantes nos cuidados com idosos.

Tente reduzir a luz, desligar com antecedência os aparelhos eletrônicos e buscar uma atividade tranquila que não exija uma postura ativa do idoso. Ouvir música, por exemplo. 

Para aqueles que tem sono leve e curto, sem conseguir dormir profundamente, sugerimos:

  • Acordar e deitar todos os dias na mesma hora; 
  • Evitar beber chá ou café antes de dormir; 
  • Não deitar logo após o término do jantar; 
  • Não manter conversas emotivas antes de dormir; 
  • Não assistir programas que o coloquem num estado nervoso.  

Se a questão for sensação de sufocamento e ronco, exames de apneia devem ser solicitados. 

Atividades físicas e saúde mental  

A educação física é decisiva na melhora da mobilidade, da flexibilidade e do equilíbrio no idoso, combatendo também o ganho de peso e a lentidão nos movimentos. Além de melhorar a qualidade de vida e ser de grande importância nos cuidados com idosos, o movimento traz ganhos nos aspectos sociais e psicológicos, influenciando diretamente a autoestima. 

O convívio social com amigos, familiares e a participação da vida em comunidade cumpre um papel no equilíbrio mental e emocional primordial, evitando o sentimento de solidão e isolamento. 

Quedas 

Uma das situações mais comuns e perigosas na terceira idade são as quedas e é um aspecto importante dos cuidados com idosos.

A falta de mobilidade e, eventualmente, problemas de visão, fazem com que não consigam reverter uma situação de perda do equilíbrio. Por isso, o ideal é adotar algumas medidas para diminuir a exposição do idoso ao risco, entre elas:

  • Manter o trajeto do idoso nos ambientes da casa com boa iluminação;
  • Prender os fios elétricos nas paredes; 
  • Consertar mobiliário e utensílios pouco estáveis; 
  • Acrescentar corrimões nas escadas, banheiros e corredores; 
  • Evitar que os animais de estimação se aproximem enquanto se deslocam;
  • Não deixar objetos espalhados no chão.

Caso o andar seja instável, deve-se usar bengala ou andador. 

A importância da saúde financeira  para idosos! 

Os cuidados com idosos também envolvem às questões financeiras!

Chegou a hora de voltarmos a questão financeira, que é tão importante quanto qualquer outra em relação aos cuidados com idosos.

Até agora o que as estatísticas nos mostram são o crescente endividamento dos idosos. Vamos conhecer então as razões desse endividamento apuradas pelo SPC Brasil e Serasa. 

Em muitas regiões do Brasil, os aposentados são os únicos provedores do lar. Pressionados pelos desejos de outros adultos da família, o aposentado se endivida tomando empréstimo consignado, além de também avançarem com dívidas no cartão de crédito e cheque especial. Os gastos, de fato, não são para ele, mas para os outros da família. 

Há ainda a possível diminuição da renda real com a aposentadoria, o aumento dos custos com remédios e planos de saúde. Toda e qualquer situação é agravada pela falta de segurança financeira. A maioria dos idosos não tem reserva de emergência ou investimentos, além de mal fazerem algum controle dos custos e ganhos. 

É muito importante iniciar o planejamento financeiro o quanto antes, já que  os cuidados com idosos também vão no sentido de ajudá-los com as finanças.

Agora é com você. Hora de olhar com mais carinho e cuidado para os mais velhos e lembrar que cuidar de uma pessoa idosa com respeito é respeitar o próprio futuro. Um dia todos nós vamos chegar lá. 

Publicado por Paula Lopes

Paula Lopes possui mais de 12 anos de experiência em curadoria e produção de conteúdo, gestão de canais, implantação de plataformas digitais, campanhas de engajamento e eventos motivacionais para o público interno de empresas de diferentes segmentos e portes.

Deixe seu comentário