Confira 2 dicas financeiras para tempos de crise

Por blogicatu

Diogo Robaina, especialista em educação financeira e professor da Casa do Saber, fez uma live sobre educação financeira como prevenção para tempos de crise, no nosso canal do Youtube.

Robaina falou sobre juros, cartão de crédito, cheque especial, empréstimo, com dicas valiosas para organizar o orçamento pessoal. A conversa aconteceu no dia 9 de julho e está disponível no portal, de forma gratuita.

Segundo o professor, um conceito importante é o de análise marginal. Em outras palavras, só tomar uma decisão de compra quando os benefícios adicionais forem maiores que os custos adicionais. “Se não nos baseamos nisso, caímos em uma das três possibilidades. A primeira é o ‘depende’, o que nos expõe a riscos. As outras são ‘sem análise a priori’, com base em emoção e vontade, e ‘quando cabe no bolso’, com alguma métrica, mas também arriscado. Precisamos tomar decisões assertivas com foco na análise marginal”, recomenda Robaina.

1. Tenha objetivo 

Nesse âmbito é fundamental traçar objetivos de curto, médio, longo e muito longo prazos. “Até os de prazo curtíssimo, como o programa do fim de semana, são importantes. Se você não definiu o que vai fazer no sábado ou no domingo, acaba pedindo comida fora ou vai no supermercado e compra um supérfluo”, lembra ele. Para o especialista, o orçamento deve incluir alternativas de ações, os famosos planos B e C para o caso de imprevistos, como essa inesperada pandemia.

É preciso também criar indicadores. Um deles é fazer a sua decisão de compra com base nas horas trabalhadas. Por exemplo: você sabe quanto tempo tem que empenhar para pagar um jantar ou o novo celular? Para isso é importante saber quanto você recebe por hora. Uma fórmula é dividir o salário líquido por 200, que seriam as horas mensais trabalhadas. “Em vez de pensar em reais, pense em horas trabalhadas”, diz ele. Esse mesmo raciocínio podemos aplicar para planejar a aposentadoria: “Se eu quero me aposentar, vou guardar 10, 30 horas de trabalho ao mês”, exemplifica ele. 

2. Oportunidade na crise: renegocie as dívidas 

Entre as dicas para tempos de crise está o refinanciamento de bens. Quem sabe não é melhor trocar o carro por um modelo mais econômico e passar para a frente o financiamento? Nessa linha entra também a renegociação de contratos: aluguel, plano de saúde… “Dá muito trabalho. Mas vale a pena. As empresas não vão querer perder o cliente”, afirma. Segundo o especialista, entre as famílias brasileiras 67,1% estão endividadas, 25,4% estão inadimplentes e 11,6% não têm condições de pagar suas dívidas. 

Para cuidar do orçamento, uma planilha de controle é fundamental. “Tem muitos apps, a Icatu, inclusive, oferece uma opção no site”, lembra ele. Seja qual for a escolha, o melhor é sair do papel. As ferramentas eletrônicas permitem a você ter um histórico, o que permite verificar, por exemplo, o gasto de luz nos meses anteriores e fazer comparações. “A partir desse histórico eu posso planejar o futuro. Trocar lâmpadas, mudar a iluminação…” O orçamento deve ser dividido por centros de custo: Alimentação, Moradia, Educação, Serviços financeiros, Saúde, Lazer, Animais, Pessoais, Diversos, Investimento… 

E, para o sucesso do projeto, todos que dependem da sua renda devem saber das metas, dos indicadores e estar comprometidos. As responsabilidades também devem ser divididas: “As pessoas precisam entender o papel delas no orçamento. Se você coloca uma pessoa responsável pela luz, outra pela água, ficará impressionado com os resultados”. 

Saiba mais sobre essas e outras dicas para economizar em tempos de crise. Acesse, gratuitamente, o conteúdo completo da live de Diogo Robaina, evento realizado pela nossa parceria com a Casa do Saber. São apenas 60 minutos com informações valiosas que podem ajudar você a mudar sua atitude financeira para o resto da vida. Assista aqui:

Diogo Tavares Robaina é graduado em Matemática e mestre e doutor em Computação pela UFF (Universidade Federal Fluminense). Leciona na Casa do Saber, na Fundação Getulio Vargas (FGV), na Escola Superior de Propaganda e Marketing e Centro Universitário La Salle. É sócio e consultor da Economizecom. 

Publicado por blogicatu

Deixe seu comentário