Segurança financeira: o que fazer depois de contratar um Seguro de Vida?

Por blogicatu


Se você entrou neste artigo, certamente está em busca de mais segurança financeira, tanto para si quanto para os seus familiares, não é mesmo? Podemos te ajudar! 

A segurança financeira de sua família amanhã também depende das decisões tomadas hoje. Além da contratação de um seguro de vida, existem outros cuidados que podem ajudar na manutenção do seu padrão de vida. Acompanhe!

Por que é importante ter segurança financeira?

A segurança financeira é essencial, pois além do alívio de saber que as finanças estão equilibradas e com isso, conseguir investir, você tem mais opções, como por exemplo, escolher uma carreira sem precisar preocupar-se com o salário, a possibilidade de uma aposentadoria mais precoce, poder viajar anualmente sem sobrecarregar o seu orçamento familiar e muito mais!

Tudo isso parece um sonho, não é mesmo? Mas, com o planejamento adequado e algumas medidas você pode ter uma vida financeira segura. Veja algumas dicas abaixo:

6 dicas para conquistar a segurança financeira

Como falamos acima, é muito importante para quem deseja conquistar seus objetivos ter segurança financeira, por isso, acompanhe abaixo 6 passos para conseguir deixar as finanças asseguradas e não preocupar-se mais com coisas triviais:

1. Invista em educação financeira

O primeiro passo é um mais importantes, já que sem o conhecimento adequado você não saberá nem por onde começar e assim, não será possível conquistar a tão almejada segurança financeira. Visto isso, invista tempo e se necessário dinheiro, a fim de ampliar os seus conhecimentos sobre finanças e aprender a gerenciar o dinheiro

2. Compreenda em qual estágio as suas finanças estão

Para chegar ao objetivo, a conquista da segurança financeira, é necessário entender qual é o seu ponto de partida, ou seja, em qual estágio a sua vida financeira está.

Para isso, é importante realizar alguns questionamentos, como por exemplo:

  • Você possui dívidas? Se tiver, o foco principal será em quitá-las e sair do endividamento;

Para saber mais sobre como sair do endividamento, clique aqui! 

  • Você tem um planejamento financeiro definido? Se ainda não tiver, é essencial defini-lo. Se precisar de ajuda, clique aqui!;

  • Você consegue pagar as despesas, mensalmente, e ainda sobra dinheiro para investir?; 

Para saber como investir com maior retorno e segurança, clique aqui!

  • Tem um conhecimento inicial sobre investimentos e finanças? Se caso não tiver, não tem nenhum problema, pois temos uma indicação que pode ajudá-lo (e muito), acompanhe abaixo. 

Temos alguns cursos gratuitos de finanças disponíveis. Para acessá-los, é só clicar aqui!

Esses são os principais pontos que devem ser analisados. Depois de responder essas questões você terá uma ideia de como está a sua vida financeira. 

Agora, vamos para a terceira dica.

3. Controle os gastos

Controlar os gastos é essencial para quem quer alcançar a segurança financeira.

Como abordado na segunda dica, é importante quitar as dívidas, mas para além disso, é essencial ter um controle acirrado dos gastos a fim de não as contrair novamente. 

Para isso, faça um levantamento de todas as suas despesas. A partir dele, será possível analisar e compreender quais gastos são supérfluos e então, cortá-los.

4. Faça uma reserva de emergência

Agora que você já está controlando melhor os seus gastos e se livrou das dívidas, é hora de pensar em sua reserva de emergência.

Para entender melhor o que é e como fazer uma reserva de emergência, clique aqui!

5. Invista

A nossa penúltima dica é tão importante quanto as outras. 

Para conquistar a segurança financeira é fundamental que você aprenda como investir, a fim de ajudá-lo com isso, confira, clicando abaixo, um artigo com 10 dicas incríveis!

Aprenda a investir com 10 dicas incríveis

6. Segurança é importante!

Como estamos falando de segurança financeira, não poderíamos deixar de abordar a famigerada segurança. Como ter mais segurança? Como deixar meus dependentes mais seguros? Como proteger as minhas finanças? As questões acimas são bem comuns para quem busca por segurança. 

Deixamos para o final uma das dicas mais preciosas, já que ela contempla os questionamentos feitos até então. Contrate um seguro de vida. Ele, além de proteger os seus bens, protege quem você mais ama, principalmente, nas situações mais difíceis, que ninguém está livre de passar.

Para saber como fazer um seguro de vida ideal, clique aqui! 

Mas, as dicas não param por aqui. Para além de contratar um seguro de vida, acompanhe abaixo, o que você deve fazer para manter a segurança financeira depois de contratar um plano. 

O que fazer após a contratação do seguro de vida?

Abaixo, veja mais cuidados que você pode tomar para que seus dependentes passem por um momento difícil com mais segurança e conforto. Acompanhe!

Mantenha seus documentos e contatos organizados

Muitos beneficiários de seguros de vida e planos de previdência deixam de receber as indenizações ou de resgatar os recursos a que têm direito porque simplesmente não têm conhecimento da sua existência. Mantenha todos os seus documentos e contatos pessoais organizados, seguindo os passos abaixo:

  • Separe os documentos por assunto;

  • Escolha um local seguro para guardar os documentos;

  • Se preferir, digitalize os documentos e mantenha os arquivos no computador. Mas guarde os originais, pois eles são a sua garantia;

  • Tenha uma lista com números de contas, cadernetas de poupança, apólices de seguro, aplicações, PIS, FGTS etc;

  • Informe o local de guarda destes documentos a uma pessoa de confiança.

Defina os beneficiários

Se você ainda não escolheu o(s) beneficiário(s) do seu seguro de vida ou plano de previdência, entre em contato com o seu corretor de seguros ou com a seguradora e defina-o(s) claramente, com nome e sobrenome, mesmo que ele(s) seja(m) seu(s) filho(s) ou cônjuge. Você pode fazê-lo através do formulário Designação/Alteração de Beneficiário.

Quer saber se existe diferença entre corretora de seguros e uma seguradora? Então, clique aqui!

Periodicamente, revise sua relação de beneficiários para ter certeza de que ela continua atualizada. Em geral, indenizações de seguro e benefícios de previdência são pagos de forma rápida, sem entrar em inventário. 

Não há obrigatoriedade para que valores apartados em planos de previdência complementar se submetam a inventário ou partilha, embora sejam passíveis de contestação futura por terceiros. Porém, quando os beneficiários não estão indicados ou a indicação do segurado não pode ser levada em consideração (em caso de falecimento de beneficiários, por exemplo), isso pode tornar o processo demorado. 

Outro cuidado importante é estabelecer o percentual da indenização ou do benefício que será pago a cada um, onde a soma desses percentuais deve ser igual a 100%.

Planeje a sua sucessão

Planejando o destino dos seus bens, você pode evitar conflitos e problemas financeiros na família. Seguros de vida e planos de previdência complementar são algumas ferramentas úteis.

Seguro de vida

O segurado pode escolher quem serão os seus beneficiários, podendo designar até mesmo alguém sem nenhum parentesco com ele. A indenização não entra em inventário e não precisa ser declarada no Imposto de Renda do beneficiário. 

Em regra, o seguro é pago após a entrega de toda a documentação necessária, através de crédito na conta corrente do beneficiário ou contra-recibo (ordem de pagamento – OP), em qualquer agência do Banco do Brasil, no prazo de 30 dias a contar da disponibilização pela Icatu Seguros S/A.

Planos de previdência

Em caso de morte do participante, durante a fase de acumulação, a sua reserva (provisão matemática de benefícios a conceder) será colocada à disposição do(s) beneficiário(s) ou sucessor(es) legítimos para recebimento à vista ou para pagamento de renda, mediante solicitação. 

É possível escolher livremente os seus beneficiários e o percentual que cada um irá receber do benefício. No momento da sucessão familiar, os beneficiários indicados recebem os valores acumulados, sem obrigatoriedade de participação em inventário.

Use o simulador Target®, para calcular o impacto dos gastos com habitação, alimentação, saúde, transporte, lazer e educação no seu orçamento. Assim você pode definir melhor o valor alvo que sua família necessita.

O que deve ser considerado na hora de fazer o seu planejamento sucessório

A segurança financeira da sua família deve sempre ser uma prioridade.

  • A sua estrutura familiar, as características, necessidades e preferências de cada um dos seus herdeiros;

  • Os valores dos benefícios contratados, de forma que eles acompanhem as mudanças em sua vida e possam cumprir suas expectativas;

  • O momento mais adequado para transferir o patrimônio dos herdeiros (em vida ou após a morte);

  • Quais os instrumentos mais adequados (por exemplo: os PGBLs, os VGBLs, doação de patrimônio com usufruto, testamento etc.).

Gostou de aprender como conquistar a segurança financeira e o que você deve fazer depois de contratar um seguro de vida? Confira outros artigos:

Publicado por blogicatu

Deixe seu comentário