Seguro de vida prestamista: o que é e para que serve?

Por Alessandra de Paula

Já ouviu falar em seguro de vida prestamista? Apesar de o nome não ser tão comum, saiba que, na verdade, o seguro de vida prestamista é um seguro de crédito. E é bem provável que você já usou esse serviço caso tenha contratado algum empréstimo. Nesse artigo, vamos tirar as principais dúvidas sobre esse tema. Confira a seguir!  

Como funciona um seguro de vida prestamista? 

O interesse pelo seguro de vida prestamista está aumentando, isso porque os brasileiros estão cada vez mais atentos à importância desse produto.

Vale destacar que o seguro de vida prestamista oferece as mesmas condições do seguro de vida tradicional, ou seja:

  • Cobertura em caso de morte;
  • Invalidez;
  • Reembolso de despesas hospitalares;
  • Diárias por incapacidade temporária;
  • Entre outras.  

E qual a diferença entre o seguro de vida prestamista e o seguro de vida tradicional? A principal delas – e algo que pode ser muito útil para os clientes: a quitação de uma dívida em caso de falecimento do segurado.

E existe “herança de dívidas”? 

É realmente algo para se pensar: quando um ente querido morre, quem paga suas dívidas? Passar por um momento tão delicado como esse, que é o da perda, e ainda ter que se preocupar com o pagamento de dívidas, é bem complicado. 

Vamos ver o que diz a lei: de acordo com o artigo 391, do Código Civil, e o artigo 597, do Código de Processo Civil, não existe herança de dívida. Ou seja, os herdeiros não têm que pagar as contas em aberto do parente que morreu.  

Entretanto, caso as dívidas sejam muito altas, elas podem até dilapidar o patrimônio da pessoa falecida, que passa a ser chamado de “espólio”, por ocasião do falecimento.

Se a dívida for menor do que o patrimônio, desconta-se dos bens e o que sobrar é dividido entre os herdeiros. Já se a dívida for maior do que o patrimônio, este será utilizado para abater o que se deve.  

Muitas vezes, as famílias nem sabem que parte do espólio pode ser usado para quitar as dívidas. Por isso, o seguro de vida prestamista é tão importante, pois contribui para que os entes queridos não tenham que lidar com problemas financeiros deixados pelo falecido, nem dilapidar o patrimônio da herança.  

Quem tem direito ao seguro de vida prestamista?

Esse tipo de seguro é indicado para pessoas que não têm estabilidade de emprego ou renda fixa. Para aqueles que trabalham em profissões de risco, a contratação de um seguro de vida prestamista também é uma proteção a mais.  

Esse tipo de seguro não é obrigatório, apenas quando está relacionado à compra de bens móveis e imóveis. Isso porque envolve dívidas a longo prazo, e as empresas procuram se resguardar com o seguro de vida prestamista.  

As vantagens do seguro prestamista! 

O seguro de vida prestamista oferece as mesmas condições que um seguro de vida tradicional.

O seguro de vida prestamista pode ser usado tanto em vida, beneficiando o próprio segurado, quanto em caso de falecimento.  

Optando por essa modalidade, o segurado tem direito à liquidação, ou amortização de débitos envolvendo financiamentos, operações de crédito, ou arrendamento mercantil. Além disso, pode ser uma alternativa em várias situações financeiras. Confira a seguir: 

  • Pagamento de cheque especial; 
  • Quitação de dívidas de cartões de crédito; 
  • Liquidação de empréstimos junto a instituições financeiras; 
  • Amortização de saldos relacionados a consórcios; 
  • Fim de dívidas envolvendo empréstimo consignado em folha (dessa forma, não há prejuízos no pagamento de eventuais pensões); e 
  • Cobertura de saldos em aberto em crediários ou financiamento de bens. 

Lembrando que é possível adicionar o produto prestamista à sua apólice de seguro de vida, oferecendo ainda mais tranquilidade para você e a sua família.  

Diferenças entre um seguro de vida tradicional e o prestamista 

Umas das diferenças entre o seguro de vida tradicional e o prestamista é que esse seguro não é direcionado aos beneficiários, e sim à proteção do patrimônio do segurado em caso de dívidas. Em algumas situações, o seguro de vida prestamista pode incluir coberturas do seguro de vida tradicional, com a liquidação de débitos. 

E os benefícios do seguro de vida tradicional? 

Ter um seguro de vida proporciona mais tranquilidade para os segurados e seus beneficiários. Sabemos como é importante estar preparado para as eventualidades da vida, e ninguém quer ser pego de surpresa, não é mesmo? 

O seguro de vida é uma proteção financeira para aqueles momentos difíceis, mas vai além disso. Esse tipo de produto oferece diversas vantagens. Uma delas é que ele não é tributável, quer dizer, possibilita um sustento praticamente imediato em caso de óbito natural, ou acidental.  

As coberturas do seguro de vida tradicional também atraem cada vez mais gente que aposta no planejamento para viver sem sustos:

  • Proteção em caso de doenças graves;
  • Assistência funeral;
  • Invalidez permanente total ou parcial
  • Por acidente
  • etc

Isso sem contar nas vantagens como seguro viagem, domiciliar e ainda a chance de participar de sorteios mensais. Viu como pode valer a pena fazer um seguro de vida? Então, faça já o seu!  

Leia também: 

Publicado por Alessandra de Paula

Alessandra de Paula tem mais de 15 anos de experiência em produção de conteúdo e pesquisa jornalística. Integrou a equipe de Comunicação do Ministério da Cultura, e trabalhou em grandes empresas do Rio de Janeiro, como O Globo, Extra, Jornal do Brasil, Jornal do Comercio, CDN, In Press e SRCOM, realizando diversas coberturas, incluindo Olimpíadas e Paralimpíadas Rio 2016, e Réveillon de Copacabana. Também produziu conteúdo para sites da Rede Globo.

Deixe seu comentário