Telemedicina: o próximo passo dos serviços de saúde!

Por Paula Lopes

Os avanços tecnológicos constantes contribuem com o desenvolvimento de importantes áreas do conhecimento – como a medicina. Com isso, diversos processos estão sendo criados para contribuírem com o desempenho dos profissionais da área, sendo a telemedicina uma das principais novidades da ciência.

A telemedicina permite o exercício da medicina à distância, de maneira remota, a qualquer hora e a qualquer lugar. 

Aqui no Brasil, com a pandemia do novo coronavírus e a recomendação do distanciamento social como uma das principais medidas preventivas, o tema ganhou atenção e prioridade.O atendimento médico virtual foi liberado pelo Ministério de Saúde em abril de 2020, em caráter emergencial, previsto apenas enquanto durar a pandemia de Covid-19. 

As primeiras iniciativas na área, entretanto, não são recentes, datam de 1990 e foram motivadas pela falta de profissionais especializados em algumas regiões. A interpretação de exames à distância já apontava a telemedicina como solução para aprimorar o atendimento no sistema de saúde.  

Tudo indica que é uma questão de tempo para que a modalidade se consolide e evolua como uma solução eficiente para tornar os serviços de saúde mais acessíveis. 

Que tal conhecer um pouco mais sobre o que se trata a telemedicina e quem está oferecendo esse serviço? Fique com a gente até o final! 

O que é telemedicina? 

A telemedicina faz uso de um conjunto de tecnologias e aplicações, como softwares, internet e plataformas específicas, que viabilizam a comunicação eletrônica e a transmissão de informações e dados médicos de um local a outro, para a realização de ações médicas à distância.  

Citada como “uma oferta de serviços ligados aos cuidados com a saúde nos casos em que a distância é um fator crítico ou as regiões não possuem assistência médica satisfatória”, a telemedicina é considerada um instrumento complementar às práticas médicas tradicionais. 

A abrangência de seus serviços inclui: diagnósticos e laudos, situações emergenciais, teleconsultas, exames de rotina, monitoramento e tratamento de doenças, lesões e outras condições médicas. 

Presente em hospitais, clínicas, consultórios e ambulâncias, a telemedicina é, obrigatoriamente, realizada por médicos e profissionais de saúde especializados

Como funciona a telemedicina?   

A tecnologia da informação e as plataformas de comunicação utilizadas na telemedicina devem garantir integridade, segurança e o sigilo de informações.  

A partir do computador é possível compartilhar informações clínicas do paciente e exames em uma plataforma. Os arquivos e informações podem ficar armazenados em nuvem e ficam disponíveis para serem acessados de qualquer lugar, tanto por equipes médicas quanto pelos pacientes, mediante login e senha (dados que garantem a segurança). 

Toda a consulta deve ser, obrigatoriamente, registrada em prontuário clínico com indicação de data, hora, tecnologia utilizada e o número do Conselho Regional Profissional do médico e sua unidade da federação. 

Benefícios da telemedicina 

A telemedicina chegou para ajudar você e sua família!

A telemedicina tem grande potencial para melhorar a acessibilidade e a qualidade dos cuidados médicos. Se hoje percebemos sua vantagens, outras situações já demandavam essa solução, como em regiões rurais remotas com escassez de profissionais habilitados, ou regiões com invernos rigorosos ou constante guerra, com trânsito e acesso limitados. 

Entende-se que a telemedicina possa ampliar as ações de profissionais e agentes comunitários de saúde, integrando-os aos serviços localizados em hospitais e centros de referência, mantendo um mecanismo de atendimento contínuo para prevenção, diagnóstico e tratamento

Além disso, a telemedicina possui outras vantagens, como: 

  • Redução do tempo e dos custos nos deslocamentos; 
  • Acesso rápido a especialistas em casos de acidentes e emergências; 
  • Diminuição da ida a hospitais superlotados e com riscos de infecções hospitalares; 
  • Uso mais eficiente de recursos, alcançando um número maior de pessoas; 
  • Cooperação e integração de pesquisadores com o compartilhamento de registros clínicos; 

Telemedicina X Telessaúde: quais as diferenças?  

Nosso assunto é sobre tecnologia e saúde e tanto a telemedicina quanto a telessaúde são referências nesse campo de atuação, reunindo os benefícios da conexão entre pacientes e profissionais, apesar da distância geográfica. 

A telessaúde traz um conceito mais amplo. Ela envolve a telemedicina com seus serviços remotos de assistência e diagnóstico e vai além, incluindo pilares da pesquisa e da educação a distância, troca de conhecimentos, orientação profissional e estudos de doenças epidemiológicas. 

A telemedicina substitui por completo o atendimento presencial? 

Não! Como dissemos anteriormente, os serviços são complementares. O médico do atendimento a distância, sempre que necessário, poderá encaminhar o paciente para atendimento em um hospital. E tanto paciente quanto médicos podem encerrar uma consulta remota caso não sintam confiança que o modelo é o melhor caminho para a situação posta. 

Qual o melhor serviço de telemedicina? 

A telemedicina está disponível no Sistema Único de Saúde, além das redes médicas suplementares e privadas. Cada uma das opções oferecem serviços e modalidades médicas diferentes. Por isso, é importante saber como escolher a melhor, a partir da realização de uma pesquisa, de modo a conhecer as funcionalidades de cada uma. 

Sabemos que a prática da telemedicina aqui no Brasil foi liberada em caráter excepcional enquanto durar a crise provocada pela pandemia, mas a ferramenta é uma grande tendência da área médica, e as regulamentações e questões éticas que envolvem o tema devem ganhar propulsão.  

Se tratando de saúde, é sempre bom estar preparado, não é mesmo? Pensando nisso, um Seguro de Vida pode ajudar você e sua família a superar possíveis problemas de saúde, cobrindo suas despesas médicas, inclusive através da telemedicina.

Quer saber mais sobre Seguro de Vida? Confira aqui!

Publicado por Paula Lopes

Paula Lopes possui mais de 12 anos de experiência em curadoria e produção de conteúdo, gestão de canais, implantação de plataformas digitais, campanhas de engajamento e eventos motivacionais para o público interno de empresas de diferentes segmentos e portes.

Deixe seu comentário