As vantagens da Previdência Privada e da previdência complementar

Por Diana Dantas

Quando os brasileiros idealizam a vida depois da aposentadoria, é bem comum que eles desejem, por exemplo, ter uma casa no campo, viajar, cuidar dos netos, etc. Porém, quando paramos de trabalhar, a realidade, muitas vezes, não é essa. Por isso, fizemos esse conteúdo para falar sobre quais são as vantagens da previdência privada.

Um estudo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), divulgado em 2016, revela que 33,9% das pessoas acima de 60 anos continuam trabalhando depois de aposentados. Quando se avalia a faixa etária entre os 60 e os 70, o percentual aumenta para 42,3%. A necessidade de complementar a renda é o principal motivo relatado por 46,9% das pessoas que permanecem ativas.

A previdência privada serve para complementar a renda e pode ser um caminho para as pessoas que querem ter uma vida mais confortável, após a aposentadoria, independente se o objetivo é deixar de trabalhar ou não. Assim,

Somente o valor pago pelo governo na aposentadoria não é o bastante para se manter bem, infelizmente. Por isso, conheça as vantagens da previdência privada e veja nesse artigo como fazer uma!

Como funciona uma Previdência Privada?

Para desfrutar das vantagens da previdência privada no futuro, é importante se planejar no presente.

Os planos de Previdência Privada têm o objetivo de complementar a aposentadoria paga pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Ao escolher algum desses planos, você precisará definir o quanto poderá poupar. Nessa categoria de investimento, não é obrigatório investir a mesma quantia todos os meses e os aportes (aplicações) podem ser feitos sempre que puder, assim como a poupança.

Para deixar de lado aquela preguiça inicial, veja alguns motivos pelos quais é importante levar o assunto a sério.

Independência do INSS

Os noticiários são bem objetivos em mostrar o quanto a Previdência Social não está indo tão bem. Somente em 2016, o déficit foi de R$ 145 bilhões. Diante do cenário, muitas regras deverão mudar nos próximos anos para tentar reverter esse quadro. Caso a pessoa ainda seja jovem, torna-se impossível calcular o quanto vai ganhar no futuro. Portanto, contar apenas com o benefício do governo não é uma boa alternativa, já que pode não garantir tranquilidade.

Outro problema da Previdência Social é o teto de R$ 5.531,31, em 2017. Se o trabalhador ganha acima desse valor vai perder renda quando se aposentar. Diante do fato de que na terceira idade os gastos com a saúde aumentam, o orçamento familiar pode ficar extremamente comprometido.

Ao fazer uma previdência privada para complementar a renda, todas essas questões ficam para trás. Primeiro, é possível fazer um planejamento a fim de saber o quanto se vai receber e, assim, manter o padrão de vida sem a dependência do INSS. Além disso, o contribuinte sabe que o valor pago voltará integralmente a ele. Diferente do benefício do governo, no qual os ativos pagam pelos inativos.

As vantagens da Previdência Privada

A previdência privada possui inúmeros benefícios. Uma das vantagens da previdência privada é que a rentabilidade ocorre sobre o valor total da aplicação, porque o Imposto de Renda só é descontado na hora do resgate ou na do pagamento da aposentadoria. Há ainda diferentes benefícios, de acordo com cada plano:

  • No PGBL, o ideal para aqueles que declaram o Imposto de Renda pelo formulário completo, o contribuinte tem direito a uma dedução fiscal de até 12% da renda tributável;
  • Já no VGBL, o imposto do resgate é cobrado apenas sobre o ganho de capital e não sobre o total acumulado. O plano é indicado para os declarantes do formulário simples do IR e não oferece dedução.

Além das possibilidades acima, a previdência privada também ajuda os não muito disciplinados. Guardar uma parte do salário todo mês não é uma tarefa fácil. É bem comum esquecer ou gastar de outra forma. Com um plano, a parcela pode ser debitada automaticamente da conta corrente ou ainda direto da folha de pagamento.

Vantagens do fundo de pensão

Também há diversos benefícios nos fundos de pensão, caso o investidor seja funcionário de uma empresa que ofereça um. Eles são:

  • Contribuição adicional: muitas empresas ajudam com uma parcela mensal, aumentando a poupança de seus trabalhadores;
  • Taxas melhores: em geral, as de administração, empréstimos e financiamentos são mais baixas do que as disponíveis no mercado;
  • Dedução: também é possível descontar do IR uma parte da renda tributável;
  • Renda e resgate: a rentabilidade é normalmente alta. Em 2016, foi de 14,56%, segundo a Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (Abrapp). Além disso, na hipótese de o trabalhador ser demitido ou pedir demissão, ainda há possibilidade de resgatar o valor já aplicado;
  • Disciplina: a parcela mensal é descontada direto na folha de pagamento.

Com tantas vantagens da previdência privada assim, fica fácil entender a necessidade de uma previdência complementar. Agora, basta avaliar qual é o melhor plano para a sua vida, e garantir que os seus sonhos sejam realizados.

Gostou de aprender quais são as vantagens da previdência privada? Leia também o nosso texto, sobre Previdência privada: dedução fiscal e rentabilidade sobre o total investido.

Confira também, no vídeo abaixo, como a Previdência Privada ajudou a Maria Antonia a realizar os seus sonhos:

Publicado por Diana Dantas

Formada pela PUC-Rio, Diana Dantas passou por diferentes redações, como O Estado de S. Paulo, Agora SP (Grupo Folha) e Brasil Econômico (Grupo Ejesa). Nesse período, trabalhou nas editorias de Educação, Cidades, Cultura e Economia. Desde de 2017, escreve para Icatu sobre seguros e planejamento financeiro.

Deixe seu comentário