Você sabe o que leva ao endividamento na terceira idade?

Por blogicatu


Comprar por impulso, imediatismo, pressão social. Esses são alguns dos principais comportamentos que levam ao endividamento da população. No entanto, quando falamos da terceira idade, não são esses os principais problemas que levam ao descontrole das finanças.

O que pode desequilibrar o orçamento de um idoso são problemas familiares, como uma doença ou o desemprego de um filho ou de um neto.  E isso tem relação direta com dois fatores que pesquisadores já identificam no comportamento dos idosos, que os deixam mais vulneráveis ao endividamento.

O primeiro é o desapego ao dinheiro. No geral, os idosos têm uma generosidade alta. Para eles, é mais importante ajudar as pessoas do que guardar dinheiro. O segundo é a aversão ao materialismo. Se por um lado é bom, pois são valores e tornam a vida mais leve, por outro lado é ruim porque acabam não controlando seus gastos como deveriam e também “emprestam” muito seu nome para compras de terceiros.

Vale alertar que os principais indícios de problemas financeiros na terceira idade são comprometimento de pelo 30% da renda com financiamentos e ter mais de um empréstimo consignado simultâneo.

Para especialistas, a principal orientação para o idoso é que a questão não é não ajudar, mas o quanto é possível ajudar. Além disso, é preciso reforçar que eles precisam se esforçar para organizar suas finanças, e isso pode começar a ser feito de um modo simples, com anotações em um caderninho.

O importante é criar categorias, identificar gastos fixos, prestações e empréstimos. Feito isso, será possível ter uma visão realista do orçamento para poder ajudar os familiares sem impactar as finanças.

 

 Leia também: As quatro resoluções financeiras que precisam ser cumpridas até o fim do ano

 

Publicado por blogicatu

Deixe seu comentário