Como guardar dinheiro: confira 15 dicas incríveis!

Por Paula Lopes

Qualquer pessoa é capaz de aprender como guardar dinheiro. A questão é que precisamos deslocar o tema para uma perspectiva diferente, começando por desconstruir alguns mitos e crenças. 

Poupar dinheiro é muito importante, independe de quanto você ganha e, definitivamente, nada tem a ver com uma vida de privações. Deixe de lado a ideia de que economizar só compensa quando se trata de dinheiro grande. Os valores gastos com miudezas fazem muita diferença e importam. 

Mas, afinal, como guardar dinheiro? Qual a melhor forma para fazer isso? A resposta está nestas 15 dicas que preparamos para você. 

15 dicas de como guardar dinheiro!

A mágica para se conquistar uma vida financeira mais equilibrada e segura está na força da organização, do foco e da determinação. Como guardar dinheiro exige disciplina, essas dicas vão ajudá-lo a avançar na conquista dos seus objetivos, transformando algumas atitudes em hábito. Lembre-se: mudanças simples podem gerar resultados significativos. 

1. Comece traçando objetivos claros

Definir metas claras é uma etapa importantíssima e nada banal para quem quer economizar dinheiro. Quando você dá forma para seus sonhos, fica mais fácil traçar estratégias para conquistá-los e manter a motivação para economizar. 

É importante fracionar suas metas. Defina o que quer realizar no curto, médio e longo prazo. Conquistas rápidas e frequentes são um estímulo para ir além.  

Não esqueça de estampar sua lista de objetivos em diversos locais da casa, agendas, cadernos, quadros ou telas do computador e do seu celular. Conhece aquela máxima? Quem não é visto, não é lembrado. Pois você precisa ser impactado pelo que te move a todo momento e a todo lugar.  

2. Faça um planejamento financeiro 

Fazer seu planejamento financeiro levando em conta suas metas é uma das dicas mais essenciais de como guardar dinheiro.

A melhor forma que você tem de visualizar seus gastos e saber para onde está indo seu dinheiro é fazendo um bom planejamento financeiro. Isso significa anotar absolutamente todas as despesas que tem no mês e categorizá-las. As contas básicas como a de luz e condomínio sempre aparecem, mas os pequenos gastos com bala e cafezinho, também não podem faltar.  

É possível que se surpreenda com algumas despesas. Quando agrupadas de forma correta, ganham uma dimensão antes imperceptível. O cenário completo permite que perceba excessos e prioridades dos seus hábitos de consumo, você consegue ver o quanto está gastando e como. Fica mais fácil entender como guardar dinheiro e decidir o que reduzir ou cortar.  

Cada detalhe nessa jornada importa e de grandes avanços são conquistados lapidando as “pequenezas” da rotina. 

3. Use uma planilha de gastos 

Para organizar, classificar e fazer a gestão do seu planejamento financeiro, recomendamos o uso de uma planilha de gastos. Pode ser uma planilha no Excel ou mesmo as planilhas gratuitas disponíveis na internet.

Não desanime em lançar mão do velho bloquinho e caneta se esta for a única opção que se encaixe para você. Fazer uso dessas ferramentas é melhor do que desistir de entender sobre como guardar dinheiro. 

4. Gaste o mínimo possível

Para a grande maioria das pessoas, é quase impossível resistir às estratégias de marketing e as técnicas de psicologia do consumo. São muitas ofertas e distrações que a todo momento nos fazem confundir os itens desejáveis dos necessários. 

Pense bem: temos ou não um sonho? Quanto já avançamos nessa direção? É hora de economizar fazendo escolhas inteligentes e evitando desperdiçar.  

  5. Evite parcelar compras 

Esta é uma grande fica pra quem deseja aprender como guardar dinheiro! O cartão de crédito não deve ser excluído da sua vida mas deve ser usado com muita moderação.

Sua mecânica nos dá a impressão que há dinheiro disponível quando não há mais nada possível a ser gasto. Uma forma simples de não enganar sua percepção é controlar seus gastos de forma que não ultrapassem o valor que ganha no mês, evitando o parcelamento ou pagando suas compras à vista. Dicas simples como essa fazem toda a diferença para quem quer aprender a economizar. 

6. Motive seus familiares 

Quando se é casado e/ou se tem filhos, é natural que uma boa parte dos objetivos tenham escopo familiar. Todos devem fazer parte da mudança e o comportamento do grupo deverá se adaptar. O importante é criar novos hábitos e formas de economizar juntos, com clareza e verdade. Quer ir rápido, vá sozinho. Quer ir longe, vá em grupo.  

7. Evite comer fora de casa ou utilizar serviços de delivery em excesso 

Fazer refeições e lanches fora de casa é um hábito caro. Quem quer economizar pode rever seus hábitos, repensando a frequência com que realiza essas duas atividades. Não há necessidade de cortar tudo, mas sim de avaliar reduções e definir uma quantidade máxima de vezes no mês.   

8. Venda itens que não usa mais 

Objeto sem uso em casa é sinônimo de desperdício. Se não há mais utilidade, você pode doar ou desapegar do item fazendo a sua venda. Além de liberar espaço e deixar a casa mais organizada, ainda pode conseguir uma renda extra. Busque por aplicativos de venda, grupos de desapego nas redes sociais, brechós e bazares. 

9. Determine um valor fixo para guardar mensalmente 

Se você quer saber mais sobre como guardar dinheiro, é importante conhecer a regra do 50-15-35. Ela foi criada para ser usada como referência no que tange ao uso do seu orçamento mensal. Recomenda-se que: 

– 50% seja destinado para gastos essenciais; 

– 15% seja para prioridades financeiras (economias inclusive); e 

– 35% para seu estilo de vida (lazer, beleza, compras no shopping e afins). 

Sabe os 15% indicados para prioridades financeiras? Especialistas sugerem que 10% sejam usados para economia. A teoria existe, mas só funciona para quem tem objetivos claros, educação financeira, disciplina e organização, realidade distante da maioria da população. 

Siga o seu planejamento e economize um valor fixo por mês. Se tiver dificuldade de poupar desta forma, separe uma quantia por semana ou até mesmo por dia. Pequenos passos e pequenas mudanças de atitude podem te levar longe. 

10. Guarde os valores extras 

Os valores extras que você guarda podem virar quantias maiores no futuro. Como guardar dinheiro é uma tarefa gradual, essa pode ser uma ótima dica para você.

Sabe aquele dinheiro extra que não faz parte do seu orçamento mensal, mas que eventualmente aparece como, por exemplo, a restituição do imposto de renda, o crédito da nota fiscal paulista, o 13° salário ou saque do FGTS? Assim que ele entrar na conta, transfira-o imediatamente para um investimento. Não caia na tentação de gastá-lo.  

11. Explore as atividades de lazer gratuitas 

Quem está buscando entender como guardar dinheiro, pode conseguir um bom ganho modificando hábitos na sua rotina de lazer. Hoje em dia temos muitas opções de eventos de qualidade gratuitos para todas as idades. A questão aqui é se planejar para conseguir uma vaga já que costumam lotar cedo. 

Algumas outras atividades gratuitas só exigem disposição e a capacidade de apreciar uma programação mais simples como caminhar na praia ou no parque, andar de bicicleta, fazer piquenique em uma pracinha ou inventar uma sessão de cinema em casa com pipoca. 

O seu bem-estar e sua diversão são mais do que compatíveis com suas metas de economia. Você já tinha essa percepção? 

12. Pesquise preços antes de fazer uma compra

É muito comum em períodos de importantes datas comemorativas, como Dia das Crianças e Natal, surgirem reportagens sobre a variação nos preços de um mesmo produto. A urgência e a falta de planejamento nos induzem a fechar um mau negócio. Por isso, é muito importante pesquisar diversos sites e lojas físicas antes de comprar. 

Sugerimos também que sempre investigue mais sobre o serviço ou produto que deseja comprar. Muitas vezes buscamos uma determinada marca pela reputação, mas na linha miúda, comprar de uma outra não traz qualquer diferença. É possível encontrar alternativas boas com preços inferiores. 

13. Não compre no impulso 

Quem quer aprender como guardar dinheiro precisa evitar cair em tentações. No mercado, tenha sempre uma listinha com tudo o que precisa comprar – isso evita se consuma de forma desnecessária. Fuja do canto da sereia, das promoções relâmpago e das liquidações bombásticas. 

14. Coloque o dinheiro em um local seguro 

Sua conta corrente não é o local ideal para deixar o seu dinheiro. A tentação em gastá-lo será constante e mais uma distração. O que tem a fazer é transferi-lo para um investimento e buscar uma boa rentabilidade. 

15. Invista a quantia poupada 

Acabamos de muni-lo com uma coleção de atitudes simples sobre como guardar dinheiro.Dicas nada inofensivas com enorme potencial para transformar sua vida. É preciso disciplina para colocá-las em prática. Nada de pensar em gastar no impulso ou de forma desordenada. 

Mas, o que fazer com a quantia economizada? Sem sombra de dúvida, faça um investimento. Você precisa multiplicar seu dinheiro de forma consistente. A seguir, vamos apresentar algumas sugestões. 

Onde investir?

Antes de fazer sua escolha, considere o valor disponível, pense no seu perfil de investidor e avalie suas metas de curto, médio e longo prazo. 

Deixar seu dinheiro na poupança pode não ser a melhor opção. A nova regra diz que sua rentabilidade será 70% da taxa Selic enquanto ela estiver abaixo de 8,5%, exatamente o que acontece nos dias de hoje com a taxa batendo 2%. Isso significa que a poupança está remunerando abaixo da inflação, mal negócio mesmo para os perfis mais conservadores. 

Uma alternativa à poupança, pensando nos mais conservadores, são os investimentos em renda fixa de baixo risco como o Tesouro Direto e a LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio)

Tesouro Direto

O Tesouro Direto pode ser encontrado nas modalidades prefixados, pós-fixados e híbridos e oferece opções para quem está mirando no curto, médio e longo prazo.

LCI e LCA  

A LCI e a LCA geralmente são investimentos com rendimento muito próximo a taxa Selic, isentos de tributos e taxas. São ativos emitidos pelos Bancos para financiar o setor imobiliário e o agronegócio que contam com a garantia do Fundo Garantidor de Créditos para investimentos de até R$ 250 mil.  

Fundos de investimentos

Já os fundos de investimentos reúnem recursos financeiros de um grupo de investidores que acordam que tipo de risco e retorno em comum querem assumir. A carteira de ativos pode variar de renda fixa a ações, ou seja, existe opção para todos os perfis. Uma vantagem deste investimento é contar com a gestão de um profissional qualificado e experiente no mercado financeiro.  

Algumas pessoas não sabem, mas quando investem em Previdência Privada, de fato, estão aplicando seu dinheiro em fundos. As regras para fundos previdenciários possuem algumas especificidades que podem trazer vantagens para quem tem nos seus objetivos e planejamento financeiro garantir uma reserva maior para o futuro. 

Com a recente reforma da previdência, tem muita gente buscando entender melhor este tipo de investimento. Se você é uma delas, está no lugar certo. A Icatu é especialista no assunto e você pode conversar com a gente para entender os detalhes. 

Por que guardar dinheiro? 

Em momentos de crise ou em situações imprevistas, ter uma reserva financeira contribui muito para que você e sua família passem com mais segurança e tranquilidade por estas circunstâncias. E, como falamos desde o início, você não precisa se privar dos prazeres da vida para aprender como guardar dinheiro

É preciso quebrar o ciclo das eternas desculpas que te impedem de mudar e melhorar. Você já sabe: não é sobre quanto você ganha, mas quão disposto está para ajustar seus hábitos e perseverar. Sim, você vai ter que adaptar seu modo de pensar e agir. E vai ter uma qualidade de vida e uma satisfação em alcançar seus objetivos e sonhos muito maior. 

E, então? Entendeu melhor sobre como guardar dinheiro? Você está motivado a começar? Que tal nos contar sobre o que funciona para você? Se deu certo por aí, compartilhe. Pode ajudar mais pessoas a fazer a engrenagem rodar.  

Publicado por Paula Lopes

Paula Lopes possui mais de 12 anos de experiência em curadoria e produção de conteúdo, gestão de canais, implantação de plataformas digitais, campanhas de engajamento e eventos motivacionais para o público interno de empresas de diferentes segmentos e portes.

Deixe seu comentário