Como funciona o sorteio de capitalização? | Blog Icatu Seguros

Como funciona o sorteio de capitalização?

Por André Iunes

Você sabe o que é um título de capitalização? Para muitos, é a chance de ganhar prêmios em dinheiro. Para outros, um estímulo a conseguir poupar . Mas afinal, como funciona o sorteio de capitalização?

Acompanhe este artigo até o fim para conhecer um pouco mais sobre o assunto! 

Entendendo o que é capitalização 

Em poucas palavras, trata-se de uma forma de economia programada que, além de ajudar a adquirir disciplina financeira, permite concorrer a sorteios semanais, mensais e semestrais.

Ou seja, paga-se um valor uma única vez, ou em parcelas mensais, e, a partir daí, é possível acumular capital, concorrer ao sorteio de capitalização por determinado período de tempo, incluindo prêmios em dinheiro. Parte do que o cliente paga é destinado a gerar capital e pode ser recuperado ao final do contrato.  

Atrelados à Taxa Referencial (TR), que consiste em uma taxa de juros de referência, os títulos de capitalização não são um produto cujo foco é a rentabilidade propriamente dito, e sim uma oportunidade de concorrer a prêmios em dinheiro. Por isso, que não é correto comparar capitalização a um investimento, já que os benefícios de ambos são bem distintos. 

Outra diferença é que a aquisição de um título de capitalização pode ser feita, por exemplo, por um valor menor do que o mínimo exigido por diversas instituições financeiras para iniciar algum investimento. Para se ter uma ideia,na Icatu, é possível encontrar títulos IcatuCap por menos de R$ 40,00 mensais e a cada 30 minutos um ganhador é sorteado. 

Dessa maneira, o sorteio de capitalização é uma forma de poupar e, ao mesmo tempo, participar de sorteios. Mesmo que não ganhe o prêmio, dependendo do título, a pessoa recebe todo o dinheiro de volta ao final do período contratual. Mas lembre-se: essa condição se aplica caso todas as parcelas estejam quitadas.  

Quais os tipos capitalização existentes? 

Os sorteios de capitalização podem ser uma boa opção para quem tem dificuldades em poupar.

Se você achou interessante a proposta do sorteio de capitalização, conheça as opções disponíveis aqui na Icatu. Entenda cada um deles e veja qual opção é a mais adequada para você:  

  • Tradicional: nessa modalidade, há devolução do dinheiro ao término do prazo, ao menos o mínimo do valor pago pelo cliente, desde que todos os pagamentos previstos tenham sido realizados nas datas programadas.
     
  • Filantropia Premiável: parte do seu troco pode ajudar a melhorar a saúde e a qualidade de vida de crianças e adolescentes em instituições, como a Casa Ronald McDonald, a AACD, a APAE e o Instituto Banese. Enquanto contribui para um mundo melhor, você ainda concorre a prêmios em dinheiro. Saiba mais aqui.
  • Instrumento de Garantia: Alugue seu imóvel sem fiador e sem burocracia. Ao final do contrato, você resgata todo o valor da garantia, caso não haja pendências e ainda concorre a sorteios pela extração da Loteria Federal. Saiba mais aqui. 


Título de capitalização é loteria? 

O título de capitalização tem como incentivo o sorteio de prêmios, entretanto, diferente da loteria, é permitido ao titular, dependendo do tipo de capitalização, resgatar após determinado período de tempo o valor pago.

No caso das loterias oficiais, isso não é possível, independente se o apostador vier, ou não, a ser contemplado. É importante lembrar, porém, que o título de capitalização não é garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Sendo assim, é essencial que se busque uma instituição de confiança.

 E como funciona o sorteio de capitalização?  

O sorteio de capitalização funciona da seguinte maneira: você adquire um título de capitalização e pode receber um ou mais números, que o permitirão a concorrer a prêmios em dinheiro.

A entidade que comercializa os títulos pode fazer uso dos resultados das loterias oficiais. Caso isso não aconteça, ou, se por algum motivo, o sorteio das loterias oficiais não for realizado, a instituição que comercializa os títulos é obrigada a fazer sorteio próprio.  

Conforme determina a Superintendência de Seguros Privados (Susep), órgão do Ministério da Fazenda responsável por credenciar os títulos de capitalização, os sorteios próprios devem ter ampla e prévia divulgação aos titulares. Isso inclui, até mesmo, o livre acesso dos participantes aos sorteios, bem como a presença obrigatória de auditores independentes no sorteio de capitalização. 

Sendo assim, é preciso estar atento às condições gerais na hora de adquirir um título de capitalização, que devem apresentar informações relacionadas ao critério de apuração dos números sorteados, além, é claro, da definição dos prêmios.

Em geral, é importante salientar que quanto maior o prêmio, menores serão as cotas destinadas à capitalização, ou seja, menor será a parcela do pagamento que é destinada a compor o capital de resgate pelo titular. 

Vantagens do sorteio de capitalização 

Se você é uma pessoa que sente dificuldade em poupar, ou até mesmo busca melhorar sua disciplina financeira,  o sorteio de capitalização pode ser uma boa maneira de melhorar seus hábitos.

Esse tipo de produto possui regras específicas sobre valores de pagamentos e prazos, incluindo algumas contrapartidas se o titular vier a descumprir determinadas cláusulas do contrato, como, por exemplo, retirar o dinheiro antes do prazo estipulado. Dessa forma, esse tipo de regra acaba por se tornar uma maneira de condicionar o titular a guardar dinheiro com a capitalização.  

Lembre-se, como já citamos aqui, quando for adquirir o seu título de capitalização, escolha sempre uma instituição de confiança. Assim, terá a garantia de que o seu dinheiro está sendo aplicado com segurança. 

Este artigo foi útil? Esperamos que sim! 

Leia também: 

Publicado por André Iunes

André Philippe Iunes é jornalista, especializado em marketing de conteúdo e digital, com mais de 20 anos de experiência. Já atuou em importantes veículos, como os jornais O Globo e Extra, além do portal Globo Cidadania, onde produziu conteúdo para os sites Globo Ciência, Globo Ecologia e Globo Universidade. Trabalhou como diretor de redação da revista Webdesign e editor executivo da revista Áudio, Música & Tecnologia, com várias coberturas internacionais. No mundo corporativo, desenvolve projetos para grandes empresas envolvendo estratégia de conteúdo digital.

Deixe seu comentário