Como se aposentar fora do país?

Por blogicatu

Quando nos aposentamos, ficamos sem emprego fixo e preocupações cotidianas, então, essa é a hora de curtir o tempo livre, fazer as viagens que sempre sonhamos e, por que não morar fora do país?

Passar a aposentadoria no lugar dos sonhos é possível para todo mundo que esteja disposto a se planejar financeiramente, por isso, vamos te dar algumas dicas de como se aposentar fora do país.

Para se ter ideia de como viver a aposentadoria fora de seu país é um desejo comum, só nos Estado Unidos, em 2011, a Administração de Segurança Social pagou benefícios para mais de 346 mil aposentados que vivem fora dos EUA, cerca de 15% a mais que em 2008.

Mas, antes de entender como é possível se aposentar fora do país, nesse conteúdo, vamos te explicar exatamente o que é aposentadoria, seus tipos e quanto custa ser um aposentado no exterior. Vamos lá?

Mas, afinal, o que é aposentadoria?

A aposentadoria é uma prestação previdenciária que tem a função de remunerar mensalmente as pessoas que não possuem mais condições de trabalhar.

Quando falamos em como se aposentar, é importante definir também o que é Previdência Social. Ela é um seguro social que o trabalhador realiza contribuições mensais e é responsável por atender as pessoas que buscam pela aposentadoria, seja ela por idade, tempo de contribuição, especial ou por invalidez.

Os tipos de aposentadoria e como se aposentar nessas categorias

Agora que você já sabe o que ela é e o que é previdência social, vamos explicar quais são os tipos existentes de aposentadoria. Confira abaixo:

Por idade

Existem vários tipos de aposentadoria, por isso, antes de se preocupar em como se aposentar, conheça todos os tipos e veja em qual você se enquadra.

Quando você quer se aposentar por idade é necessário atingir uma faixa etária específica. Para homens, essa idade é de pelo menos 65 anos, com no mínimo 15 anos de contribuição. Já para as mulheres, a idade mínima é 62 anos, com pelo menos 15 de contribuição.

Por tempo de contribuição

Esse tipo de aposentadoria contempla quem ainda não atingiu a idade mínima para se aposentar, porém, já possui o tempo mínimo de contribuição (15 anos).

Para os homens se aposentarem nesse tipo, é necessário que eles tenham, no mínimo, 35 anos de contribuição para o INSS. Já para as mulheres, o tempo mínimo para se enquadrar na aposentadoria por tempo de contribuição são 30 anos.

Aposentadoria Especial 

Os beneficiados com essa opção são os profissionais que trabalham em condições insalubres, ou seja, em atividades que expõe o empregado a agentes nocivos à saúde.

O tempo de contribuição que essas pessoas precisam ter para se aposentar, normalmente, são 25 anos, mas pode variar em alguns casos em que os agentes nocivos são mais prejudiciais.

Por invalidez

A aposentadoria por invalidez é concedida para pessoas que não atingiram a idade mínima ou tempo mínimo de contribuição. Esse tipo é conferido a profissionais que ficam, por algum motivo, sem ter como exercer a sua atividade, devido a acidentes de trabalho ou doenças.

Para se enquadrar nessa categoria, o indivíduo deverá passar por uma avaliação médica depois do requerimento, para ser avaliado o grau de sua incapacitação e quanto tempo ele ficará inválido, podendo ser permanente ou temporário.

A Previdência Privada pode ajudar na aposentadoria?

A Previdência Privada pode te ajudar em muitas situações, uma delas é em como se aposentar fora do país. Você pode simular em nosso blog, quantos reais terá que investir, por mês, para realizar o seu sonho. Ou seja, uma das dicas mais importantes que damos é que você tenha planejamento financeiro.

Agora que você já sabe que a Previdência Privada pode te ajudar na hora que a aposentadoria chegar, confira quatro ótimos lugares para curtir o merecido descanso:

4 lugares para aproveitar a aposentadoria

Além de descobrir como se aposentar, você pode fazer uma simulação, em nosso blog, de quantos reais por mês você terá que poupar para realizar o seu sonho de se aposentar em outro país.

Agora, conheça quatro bons lugares para curtir a aposentadoria, de acordo com a International Living, organização responsável pela publicação do ranking anual dos melhores países para viver após se aposentar.

A escolha dos lugares considera o custo de vida, a infraestrutura de serviços e a qualidade de vida local. Confira abaixo:

Equador

Esse país foi eleito o melhor para se viver na aposentadoria, segundo o site International Living.

O Equador tem qualidade de vida “imbatível”, bom nível de segurança e a melhor relação custo-benefício se tratando de moradia e serviços de saúde. Nesse país não é necessário uma renda tão alta para se viver confortavelmente.

Colômbia

Incrustada na Cordilheira dos Andes, a Colômbia se destaca pelos cenários coloridos de suas cidades coloniais. Para quem teme o narcotráfico, não há mais motivo, pois os  índices de violência que assustaram residentes e estrangeiros caíram mais de 80% em cidades como Bogotá e Medellín.

 

México

O México chama a atenção por suas cidades antigas e, principalmente, pelas ruínas — o país é repleto de sítios arqueológicos.

Serviços que já aumentaram de preço no Brasil, como os de empregada doméstica, cozinheira e jardineiro, ainda são encontrados por valores bem acessíveis no país.

A cidade de Campeche, também, é apontada como uma das mais baratas do mundo para viver após se aposentar.

Panamá

Os prédios e os shopping centers da Cidade do Panamá não fazem da capital do país uma cidade comum. Apesar de toda a característica urbana do lugar, é um país extremamente calmo. É possível aproveitar algumas vantagens dos países emergentes, como o baixo custo para alguns serviços. Santa Fé, é citada como uma das cidades mais baratas para se morar no mundo.

Gostou de aprender sobre como se aposentar fora do país? Confira também como planejar a sua aposentadoria!

Publicado por blogicatu

Deixe seu comentário