Como Declarar Imposto de Renda: simplificado ou completo | Icatu

Como declarar imposto de renda: Declaração simplificada ou completa

Como declarar imposto de renda: Declaração simplificada ou completa

Por Igor Brazao

Declarar imposto de renda é fundamental para que você fique de acordo com a Receita, e claro, saber declará-lo e entender a diferença entre declaração simplificada e completa também é essencial para evitar problemas com o leão.

Mas, você sabe como funciona cada modelo de declaração do imposto de renda? Sabe qual a melhor opção a ser escolhida? Se não souber, não se preocupe!

No artigo abaixo selecionamos as principais informações e diferenças para que você fique por dentro de como declarar o imposto de renda de duas maneiras possíveis. Então, vamos entender o conceito de cada uma das declarações?

Como fazer a declaração de imposto de renda simplificada ou completa?

Há duas maneiras de declarar o imposto de renda: a declaração simplificada e completa. Ambas, no entanto, exigem atenção, tempo e organização dos contribuintes, já que em todos os anos ocorrem mudanças nos valores, alíquotas e nas datas de envio.

Independentemente da diferença entre declaração simplificada ou completa e do tipo que você pretende seguir, há alguns passos que podem ser levados em conta, são eles: selecionar todos os materiais necessários, baixar o programa gerador da declaração (que você pode encontrar nesse link), alterar as informações importantes e enviar sempre dentro do prazo.

Então, para saber como declarar o imposto de renda das duas formas possíveis, continue a leitura!

Declaração simplificada

Segundo a Receita Federal, quem pode optar pela declaração simplificada são aquelas pessoas que possuem deduções de rendimentos de até R$16.754,34.

Esse valor corresponde a uma renda bruta anual de R$83.771,70. Logo, para você optar pela declaração do imposto de renda simplificada, ou você possui valores a serem deduzidos até os R$16.754,34 ou uma renda de R$83.771,70 ao ano.

A opção de declaração do imposto de renda simplificada “implica a substituição de todas as deduções admitidas na legislação tributária, correspondente à dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis na Declaração de Ajuste Anual, limitado a R$ 16.754,34 (dezesseis mil, setecentos e cinquenta e quatro reais e trinta e quatro centavos). Não necessita de comprovação e pode ser utilizado independentemente do montante dos rendimentos recebidos e do número de fontes pagadoras. ” (Fonte: RFB).

Declaração completa imposto de renda

No modelo de declaração de imposto de renda completa (diferentemente da declaração simplificada), o contribuinte tem a permissão para fazer deduções como:

Logo, se você possui uma renda superior ao valor de R$ 83.771,70 ou possua despesas dedutíveis como as exemplificadas acima, a declaração completa do imposto de renda será a melhor opção.

Um dos pontos positivos, mesmo com as incertezas sobre a Reforma da Previdência, é saber que contratando um dos planos de previdência complementar, você também poderá deduzi-lo do seu imposto de renda anual.

Dedução do PGBL no imposto de renda anual

Saber como declarar IR (seja declaração de imposto de renda simplificada ou completa) é fundamental para enviá-lo de forma correta e, ainda, conseguir descontos muito proveitosos.

Na tabela a seguir, você pode entender melhor como um plano de previdência complementar pode, além de trazer vários benefícios futuros, ser também deduzido na base de cálculo do seu imposto de renda anual.

Veja o modelo a seguir considerando uma renda bruta anual de R$120.000,00.

Em relação a Previdência Complementar (PGBL), a Receita Federal permite um desconto de até 12% do total dos rendimentos computados na determinação da base do cálculo do imposto de renda anual.

No exemplo acima, você percebe que poderia deduzir na sua declaração anual o valor de R$14.400,00 do seu plano de previdência complementar, o PGBL.

Além disso, você poderia incluir seus dependentes, despesas médicas, despesas com educação, gerando ganho sobre o modelo simplificado superior a R$3.500,00.

Para economizar com o imposto de renda, o plano de previdência privada mais indicado é o PGBL. Como vimos no exemplo acima, ele é uma despesa dedutível no seu imposto de renda. E como declarar o imposto de renda é uma tarefa bastante importante, é interessante fazer o aporte mensalmente.

Veja abaixo como você pode maximizar seu benefício fiscal tendo o PGBL descontado em folha. Veja o exemplo abaixo:

O PGBL é uma excelente oportunidade para garantir o seu futuro financeiro e ainda ter descontos no seu imposto de renda. Lembre-se, no entanto, que é importante saber exatamente como declarar o imposto de renda para ter esses descontos e, além disso, entender a diferença entre declaração completa e simplificada. 

Vantagens do PGBL

Agora você já sabe como declarar o imposto de renda e pagar menos, é o momento de planejar o seu futuro com tranquilidade e segurança, já que o PGBL traz diversos benefícios. Antes de contratar essa previdência complementar, no entanto, você precisa estar ciente de algumas questões:

  • A declaração de imposto de renda simplificada é indicada para Renda Bruta Anual inferior a R$83.771,70.
  • O Modelo de declaração completa do imposto de renda é indicado para quem possui mais gastos dedutíveis durante no ano.
  • O PGBL é indicado para Declaração Completa do Imposto de Renda.
  • O PGBL é dedutível na base de cálculo do seu Imposto de Renda.
  • Com o PGBL você pode aportar mensalmente com desconto em folha de pagamento.
  • Com o PGBL você pode ter desconto mensal no seu Imposto de Renda descontado na fonte.

Por isso, reflita bastante e contrate o seu PGBL, economize no seu imposto de renda e tenha tranquilidade para projetar seu futuro agora.

E então, aprendeu como declarar imposto de renda de forma simplificada ou completa? Então, leia também sobre qual tabela de tributação você deve escolher para fazer a sua previdência complementar!

Publicado por Igor Brazao

Deixe seu comentário

-->