O que é endosso de seguro? Entenda como funciona!

Por André Iunes

No passado, quando era muito comum o uso de cheques para realizar pagamentos, a palavra endosso tinha um sentido muito claro. Ao endossar um cheque em nome de uma pessoa, ou empresa, era feita, assim, uma espécie de transferência da propriedade daquele título de crédito. Nesse caso, somente o endossado poderia sacar a quantia no banco.  

No universo dos seguros, a palavra endosso ganha um significado bem diferente, já que o termo se refere a um documento emitido pelas seguradoras, durante a vigência de uma apólice, sinalizando alterações no contrato.

Ou seja, se você tem, por exemplo, um seguro auto e o endereço de pernoite do seu veículo mudou, será necessário fazer um endosso do seguro. O mesmo acontece com relação ao seguro de vida, caso as condições do segurado também mudem, afetando, dessa maneira, o prêmio a ser pago.  

Se este assunto lhe interessa, acompanhe a seguir que vamos explicar em detalhes o que é um endosso de seguro e como ele funciona! 

O que é o endosso de seguro? 

Segundo definição da Superintendência de Seguros Privados (Susep), o endosso de seguro é um “documento, emitido pela seguradora, por intermédio do qual são alterados dados e condições de uma apólice, de comum acordo com o segurado”. 

É bom lembrar que quando você adquire um seguro, vale os termos estabelecidos no ato da contratação. Sendo assim, qualquer tipo de mudança nas condições preestabelecidas no contrato, que possam, de certa forma, impactar no pagamento do prêmio, devem ser comunicadas à seguradora para que ela, então, faça o endosso do seguro. 

Vamos supor que você tenha um carro segurado e, atualmente, more em um bairro tranquilo. Caso venha a se mudar para outra localidade, na qual o índice de roubo de veículos seja maior, será preciso comunicar à seguradora para que ela atualize o contrato, realizando o endosso de seguro. 

O mesmo serve para o seguro de vida, cujo endosso deve ser feito em caso de possíveis mudanças no contrato que demandem o acréscimo, ou retirada, de benefícios, atualização da lista beneficiários, ou de qualquer outro dado importante do segurado que tenha sido alterado, como o estado civil, por exemplo. 

Além disso, sempre é importante, de tempos em tempos, revisar o contrato do seguro de vida para saber se ele está realmente atendendo às necessidades do momento. Caso contrário, a apólice poderá ser atualizada e o endosso do seguro solicitado.    

Como funciona o endosso de seguro?

Em caso de mudanças, não esqueça de comunicar sua seguradora e, se necessário, realize o endosso de seguro! 

É preciso ter em mente que toda e qualquer mudança que possa interferir na cobertura de um seguro, mesmo que pareça insignificante à primeira vista, deve ser informada à seguradora. 

É importante entender que são levados em consideração diferentes fatores na hora de estipular o custo de um seguro, incluindo, principalmente, os valores referentes à indenização constantes na apólice. Sendo assim, qualquer alteração que fuja dos termos descritos no contrato, por mínimo que seja, deve ser comunicada. 

Vamos ao exemplo novamente do carro segurado. Suponha que no seu atual emprego, seu veículo fique estacionado na garagem, situação descrita na apólice do contrato do seguro auto. 

Caso venha a mudar de trabalho, e o seu carro passe a ficar parado na rua durante o período de expediente, será preciso informar à seguradora. 

Caso contrário, se o seu carro foi furtado neste local, e a empresa de seguros questioná-lo sobre o motivo dele estar estacionado em uma via pública, é preciso dizer a verdade, o que pode resultar na perda da indenização.  

O melhor a se fazer na hora de comunicar uma alteração na apólice é entrar em contato com a sua seguradora. Ela poderá orientá-lo sobre como será feito o endosso do seguro, que pode incluir as seguintes mudanças: 

  • Indicar alteração nas condições do contrato (como no exemplo do seguro auto, citado anteriormente, incluindo mudança de endereço de pernoite do veículo, inserção de novos condutores, instalação de GNV, etc.); 
  • Realizar a inclusão, ou exclusão, de coberturas; 
  • Referente ao seguro de vida, adição de novos beneficiários, alteração no valor dos benefícios, além de outras condições inerentes ao contrato; e 
  • Alteração de dados pessoais e bancários do segurado. 

Endosso, ou um novo seguro: qual escolher? 

Essa decisão deve ser tomada pelo próprio segurado com base no que deseja alterar. Sendo assim, caso ele queira realizar mudanças no seguro, é preciso, antes de mais nada, saber quais serão elas e como impactarão nas condições de cobertura. 

Nesse sentido, se o segurado não quiser manter, por exemplo, a atual cobertura contratada, ou, então, realizar muitas mudanças, o melhor é fazer um novo seguro.  

Entretanto, se forem somente pequenas mudanças, como a inserção de novos beneficiários, ou, no contexto do seguro auto, de novos condutores, ou mudança de CEP de pernoite do veículo, o endosso de seguro pode ser realizado junto à seguradora.  

Quanto custa para fazer um endosso de seguro? 

Em geral, as seguradoras não cobram pelo processo do endosso de seguro em si. Se a informação que foi alterada não tem influência sobre o valor do seguro, ou não interfere na cobertura, é provável que não haverá cobrança. 

Entretanto, é sempre bom destacar que, dependendo da alteração solicitada, o seguro pode, sim, ter mudança em seu valor, visto que as condições iniciais do contrato serão alteradas. Ou seja, esse processo poderá onerar o valor da franquia, ou do prêmio a ser pago, gerando cobrança adicional para o segurado a partir da data da alteração.  

Por outro lado, no caso de restituição, que é quando a apólice fica mais barata a partir do endosso, se o seguro foi pago em cota única (ou em poucas parcelas), será possível que o segurado receba de volta parte do dinheiro referente aos meses que ainda faltam para acabar o contrato.  

E fica a dica: caso ocorra alguma mudança nas condições do seu seguro que implique no risco de não pagamento do prêmio, comunique imediatamente a seguradora. Saiba que o prejuízo de acontecer um sinistro que porventura esteja fora da sua cobertura original será bem maior do que o valor gasto com o endosso de seguro.  

Quer ficar por dentro de outros temas ligados aos seguros? Confira nos links abaixo:  

Publicado por André Iunes

André Philippe Iunes é jornalista, especializado em marketing de conteúdo e digital, com mais de 20 anos de experiência. Já atuou em importantes veículos, como os jornais O Globo e Extra, além do portal Globo Cidadania, onde produziu conteúdo para os sites Globo Ciência, Globo Ecologia e Globo Universidade. Trabalhou como diretor de redação da revista Webdesign e editor executivo da revista Áudio, Música & Tecnologia, com várias coberturas internacionais. No mundo corporativo, desenvolve projetos para grandes empresas envolvendo estratégia de conteúdo digital.

Deixe seu comentário