Lesão por Esforço Repetitivo: o que é e como se proteger | Blog Icatu Seguros

Lesão por Esforço Repetitivo: o que é e como se proteger

Por Paula Lopes

As Lesões por Esforço Repetitivo (ou LER) estão cada vez mais comuns e numerosas em todo o mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS), inclusive, fixou o dia 28 de fevereiro como sendo o Dia Internacional de Prevenção às LER (Lesões por Esforço Repetitivo) e DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho).  

Chamar atenção para esta enfermidade, considerada silenciosa e invisível, é fundamental. No Brasil, um estudo divulgado pelo Ministério da Saúde, mostrou que entre 2007 e 2016, o número anual de registros cresceu 184%, chegando a 9.122 em 2016.  

Um dado da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), apontou que em 2013, mais de 3,5 milhões foram diagnosticados com LER/DORT. A predominância dos casos por esforço repetitivo recai sobre o sexo feminino.

Com a possibilidade de afastamento e incapacidade funcional, o prejuízo para os trabalhadores e empresas é enorme. Mas, que fique claro desde já: a Lesão por Esforço Repetitivo (LER) pode atingir qualquer pessoa que execute determinado movimento repetidamente, seja por usar o celular ou fazer atividades manuais como tricô ou jogar videogame.  

Você deve estar se perguntando quais são os sintomas, causas e como fazer para se proteger dessa doença relacionada ao esforço repetitivo, não é?. Acompanhe mais informações abaixo!

O que é a Lesão por Esforço Repetitivo? 

A LER ou Lesão por Esforço Repetitivo é uma síndrome composta por um grupo de doenças como tendinite, bursite, dedo em gatilho, síndrome do túnel do carpo, entre outras, que afeta nervos, tendões, músculos, ossos e articulações, principalmente dos membros superiores.  

O distúrbio, que provoca dor e inflamação, é causado por esforços repetidos, sobrecarga, movimentos que exigem muita força na execução, postura inadequada e estresse. Esses mecanismos de agressão, se não tratados, podem evoluir ao ponto de alterar a capacidade funcional da região afetada, incapacitando essa região. 

Quais os principais sintomas da LER? 

Existe uma variedade de sintomas possíveis para a Lesão por Esforço Repetitivo.

No início:

  • dores localizadas;
  • sensação de cansaço;
  • desconforto no membro afetado.
  • Na evolução do quadro:
  •  fisgadas;
  • formigamento;
  •  agulhadas;
  • redução na amplitude do movimento;
  • inchaços e dormência;
  • perda da força muscular;
  • alteração da temperatura local e da sensibilidade, entre outros. 

Nos casos mais brandos, o repouso pode funcionar para reverter o quadro. Mas, se a causa da dor não for eliminada, os sintomas podem avançar de forma a atrapalhar atividades simples do dia a dia como pentear os cabelos ou escovar os dentes. 

Quais as principais causas da Lesão por Esforço Repetitivo?

O esforço repetitivo pode causar diversas lesões e as causas são as mais diversas.

Como o próprio nome da síndrome revela, a repetição de um movimento por muitas horas todos os dias é a principal causa da lesão. Por esta razão, alguns profissionais como músicos, faxineiros, cozinheiros, operadores de máquinas e alimentadores de linha de produção têm maior propensão a desenvolver a LER.

Conforme já adiantamos acima, outros fatores de risco contribuem para a lesão, entre eles:

– Levantamento de peso; 

– Postura incorreta; 

– Digitação intensa; 

– Tracionamentos e  

– Estresse. 

Como é o tratamento para o LER?

 As medidas indicadas para o tratamento da Lesão por Esforço Repetitivo irão variar de acordo com o local da dor e os sintomas.

É muito importante que o indivíduo tenha uma avaliação adequada já que algumas ocorrências da LER podem se confundir com de outras enfermidades como infecções, problemas reumáticos e transtornos emocionas, por exemplo

Nos casos menos invasivos, o repouso da região afetada e a correção ou adaptação do ambiente de trabalho serão suficientes. Os casos mais severos exigirão uso de medicamentos como anti-inflamatórios e corticóides. Também pode ser necessário imobilizar o local em que o esforço repetitivo acontece. 

Casos mais crônicos devem fazer uso de fisioterapias, massagens e acupuntura. A intervenção cirúrgica é o último recurso, porém muitas vezes necessária. 

Como prevenir a lesão por esforço repetitivo? 

A prevenção é sempre o melhor remédio, por isso, separamos algumas dicas preciosas para você se proteger da LER. São atitudes, muitas vezes simples, que fazem toda a diferença na manutenção da saúde. Confira abaixo: 

  • A postura é muito importante para quem passa o dia muito tempo sentado. Mantenha as costas eretas e bem apoiadas no encosto da cadeira. Os ombros devem estar relaxados e os punhos alinhados ao braço;
     
  • Verifique sua cadeira. Certifique-se de que seja adequada para o tipo de trabalho que exerce;
  • Use apoios ergonômicos para os punhos durante a utilização do computador;
     
  • Posicione o monitor na altura dos olhos para não ter que forçar o pescoço para baixo;
  • A cada hora, levante-se, ande um pouco e faça alongamentos;
  • Ao executar movimentos repetitivos, faça pausas de 5 minutos a cada 25 minutos de trabalho;
  • Dobre os joelhos para erguer objetos pesados do chão;
     
  • Utilize cintas e outros acessórios de proteção fornecidos pela empresa ao executar tarefas que exigem força física;
  • Intercale o uso de eletrônicos como celular e videogame com outras atividades;
  • Respeite os limites do corpo e da mente e procure ter um estilo de vida saudável. 

Como o seguro DIT pode te proteger nesses casos? 

Um Seguro de Vida pode ter coberturas relacionadas a Lesão por Esforço Repetitivo, o que colabora com sua tranquilidade mesmo em meio a uma rotina agitada

Além dessas medidas de prevenção relacionadas ao esforço repetitivo, você ainda pode fazer uso de mais uma proteção, muito indicada, principalmente, para profissionais liberais, autônomos ou para aqueles em funções mais propensas a desenvolver LER: um seguro que tenha cobertura DIT – Diária por Incapacidade Temporária. 

Fique atento para que o seguro DIT contemple assistência para casos de Lesão por Esforço Repetitivo. Observe também o período de carência e confirme se sua profissão é passível desta cobertura ou se é excluída por ser considerada de risco para a seguradora.  

Este seguro poderá ser acionado no caso da LER deixar você impossibilitado de exercer seu trabalho normalmente, por um período temporário. Essa é uma forma de evitar que fique financeiramente desamparado e uma lesão como a que estamos tratando o impeça de garantir renda. 

Caso queira simular seu seguro de forma rápida e 100% online, acesse aqui. Cuide-se e proteja-se sempre. 

Publicado por Paula Lopes

Paula Lopes possui mais de 12 anos de experiência em curadoria e produção de conteúdo, gestão de canais, implantação de plataformas digitais, campanhas de engajamento e eventos motivacionais para o público interno de empresas de diferentes segmentos e portes.

Deixe seu comentário