Planilha de gastos: baixe e descubra o que NÃO fazer!

Por blogicatu

Controlar as suas finanças, saber para onde o seu dinheiro vai, quais as contas a serem pagas e em quais dias: são muitas informações para serem lembradas, não é mesmo?

Nesse caso, o ideal é você baixar planilha de gastos e se organizar de uma melhor forma, certo?

 

 

Mas, como evitar gastos desnecessários e evitar estourar o orçamento? Se você não tiver controle absoluto do seu dinheiro, é provável que ele acabe antes que o mês termine. Por isso, uma planilha de gastos é essencial para ter um maior controle sobre a sua vida financeira.

Por mais que seja fácil, algumas pessoas podem cometer alguns erros na hora de montar e de preenchê-la. Então, para que você não erre no preenchimento da sua, fizemos uma pequena lista de quais são os erros mais comuns na planilha de gastos. Confira!

O que é uma planilha de gastos?

É claro que, antes de começar a falar sobre o que não fazer em uma planilha de gastos, precisamos explicar o que ela é exatamente. Uma planilha desse tipo é um sistema utilizado para organizar as despesas gerais em categorias.

Pode ser feita em uma planilha eletrônica, naquelas tipo Excel, na que encontramos no Google Docs ou até mesmo no bloco de notas do celular. Hoje em dia, você pode usar também aplicativos nos quais é possível fazer o mesmo, só que sem usar uma planilha de fato.

Há diversos tipos de planilhas de gastos: controle de gastos domésticos, orçamento familiar, gastos diários, despesas da empresa e outros. Cada tipo se adequa a uma necessidade em particular. Você não precisa escolher entre um tipo, assim, pode usar cada um deles no local mais adequado.

O que não fazer na sua planilha de gastos?

Muitas pessoas te dizem o que deve ser feito em uma planilha como essa, porém, os erros nesse tipo de controle de finanças podem ser difíceis de ser recuperados.

Por isso, listamos abaixo os erros mais comuns. Atente-se para não cometer nenhum deles em sua planilha de gastos e para concertar o que estiver fazendo de errado.

Não anotar tudo


Para manter a sua planilha de gastos organizada, anote todos os seus gastos com atenção.

Sabe aquele cafezinho de R$ 1,50 que você tomou na ida para o trabalho? É um valor que parece tão insignificante que nem merece ser anotado. Errado! Qualquer valor, por menor que seja, deve ir para a planilha. A ideia de anotar os consumos é justamente saber para onde vai o seu dinheiro, por isso, anote absolutamente tudo na sua planilha de gastos. 

Não colocar os valores parcelados  

Normalmente, as parcelas só aparecem no cartão de crédito quando já está perto de vencer a fatura. Por exemplo, digamos que você fez uma compra parcelada hoje e a primeira parcela é para daqui a 30 dias. 

Isso quer dizer que pode demorar algum tempo para essa e as próximas parcelas aparecerem na sua fatura. Nesses casos, o melhor é anotar todas as parcelas de uma vez na planilha de gastos, assim, as parcelas entram no orçamento mensal. 

Não manter uma boa organização 

O mês só está começando e você já percebe que terá pouco dinheiro para terminá-lo, ou pior, que vai chegar ao final do mês sem um centavo no bolso. Isso acontece constantemente com quem não faz uma organização adequada das despesas. 

O primeiro passo para manter uma boa organização é olhar a sua planilha financeira todos os dias. Parece algo chato e cansativo, mas se tornará um hábito com o passar do tempo. Ao analisá-la diariamente, ficará mais fácil manter o controle. Por exemplo, se o seu limite de gastos com lazer já está perto de se esgotar, você saberá disso e, provavelmente, começará a fazer programas mais baratos. 

Não formular metas 

Dinheiro que não tem caminho certo, com certeza vai ser gasto em poucos minutos e com coisas que você não precisa de fato. Portanto, crie metas e crie um destino para cada parte do seu dinheiro. 

Por exemplo, determine que seu gasto com lazer será de R$ 100 por final de semana, ou seja, precisa reservar R$ 400 por mês. Crie metas para coisas que deseja comprar, por exemplo, guardar X por mês por Y  meses. Dessa maneira, fica mais fácil de alcançar o que deseja.  

Não usá-la de maneira estratégica 

Muitas pessoas só usam a planilha de gastos para fazer anotações e, certamente, ela pode ser muito mais útil do que isso. É justamente por meio dela que você vai passar a compreender melhor quais são os seus hábitos de consumo e de que maneira eles podem ser melhorados. 

Quando falamos “melhorados” não queremos dizer que você vai ter que fazer cortes no seu orçamento, mas sim, que pode ser que você tenha que priorizar algumas coisas. Por exemplo, talvez você gaste mais em roupas do que realmente precisa. Da próxima vez, se pergunte se aquela roupa é realmente necessária, se ela terá uma utilidade prática, se não, então é dispensável. 

Esse dinheiro pode ir para outra demanda, que pode estar precisando mais de investimento, como aperfeiçoamento profissional, por exemplo. 

Não usá-la para controlar as dívidas  

Você tem dívidas ou compras parceladas? Então, com certeza, a planilha de gastos pode ajudá-lo a manter tudo isso sob controle. O fato de oferecer uma visualização mais clara das parcelas que ainda tem para pagar, não só neste mês mas também nos próximos, é bastante útil.  

Gostou de saber sobre como usar melhor a sua planilha de gastos? Compartilhe este conteúdo nas redes sociais!

Publicado por blogicatu

Deixe seu comentário