Garde: um por todos e todos pela rentabilidade - Blog Icatu Seguros

Garde: um por todos e todos pela rentabilidade

Garde: um por todos e todos pela rentabilidade

Por blogicatu

D’Artagnan, Porthos, Athos e Aramis. Mas bem que poderia ser juros, moedas, câmbio e commodities. Das páginas do clássico escrito pelo francês Alexandre Dumas às lâminas de fundos de investimento, a história dos mosqueteiros –com seus numerosos combates e suas reviravoltas romanescas – se tornou a história da Garde, com diversas estratégias capazes de gerar alfa (render acima do esperado) e proteger o capital dos seus investidores.

Conversamos com Nathalia Cataldo, responsável pela área de Relação com Investidores e Parceiros, e Daniel Weeks, economista-chefe da Garde, que desde o início de maio oferece aos nossos investidores qualificados o Garde Paris Icatu, um fundo de previdência privada multimercado. 

Apesar de ter pouco mais de um mês de existência, o Paris já tem história: isso porque o produto replica a estratégia do fundo Porthos, o multimercado alavancado da gestora. 

O Porthos acumula rentabilidade de 30,62% desde a sua criação, em março de 2020, até o fechamento de maio deste ano – seu benchmark, o CDI, teve alta de 11,18% no mesmo período. 

“O fundo que classificamos como o mais eficiente da Garde é o Porthos. Consequentemente, o Paris, que o replica. Para a gente, o melhor fundo é o que tem todas as estratégias da gestora. Uma prova disso é que os nossos sócios, que têm décadas de mercado financeiro, mantêm boa parte de seus investimentos nesses dois fundos: o Porthos e o Paris”, explicou Nathalia, logo no começo da nossa conversa.

O fundo de previdência complementar Garde Paris Icatu Multimercado pode investir em diversas classes de ativos, como juros, moedas, câmbio, equities, commodities e outros, tanto no mercado brasileiro, como no exterior – ou seja, são vários “mosqueteiros”. Seu objetivo de retorno é o CDI + 10% ao ano.

“O caixa dos nossos fundos já rodam no CDI, esse é o nosso ponto de partida da rentabilidade. Montamos as estratégias pensando no alfa que podemos agregar”, ressaltou o economista-chefe da gestora, Daniel Weeks.

Durante a entrevista, Daniel contou que a Garde possui especialistas para cada área, e que a análise sempre começa com um olhar sobre o cenário econômico: “Nós temos discussões onde construímos tanto o pano de fundo doméstico quanto o internacional. A partir daí, a gente deriva a estratégia de cada gestor”.

Ele continuou: “Durante o comitê de gestão, que é semanal, os gestores se reúnem e mostram suas ideias com base no cenário econômico. Tudo isso é orquestrado pelo Carlos Calabresi, nosso CIO, o mais experiente de todos. São 38 anos de mercado. O que eu tenho de idade, ele tem de mercado…”, brincou. 

Portfólio: ativos e estratégias diversificadas

Os fundos multimercado são conhecidos por reunir em um só produto diversos ativos. Com o Garde Paris, não é diferente: “Nossos fundos têm um portfólio bem diversificado, com alocações globais. Essas estratégias se dividem em Brasil e internacional. Em renda fixa, quando falo do Brasil, estou falando de posições pré e pós-fixadas, NTN-Bs. Renda fixa internacional:juros dos Estados Unidos, Europa, países da América Latina. Moedas: dólar, real, moedas do G20…”, enumerou Nathalia. 

Essa é uma das vantagens do multimercado: é possível trabalhar com várias estratégias dentro desse produto. “Além de ter todas essas estratégias, você não tem obrigatoriedade de ficar alocado em nenhuma delas. O que quero dizer é: a gente só terá posição onde encontrarmos oportunidades. Inclusive, este ano está sendo muito bom, porque os resultados estão vindo de todas as linhas, com exceção de renda fixa Brasil”, afirmou. 

Ela disse que a Garde gosta quando o resultado é equilibrado, sinal de que todos os “mosqueteiros” se saíram bem. No entanto, a equipe sabe que, mais importante do que de onde vem o resultado, é ter resultado. “Ele, o investidor, precisa ter em mente que a Garde não tem nenhuma amarra, e que não vamos nos posicionar onde não vemos oportunidades.”

De olho em ativos que possam aumentar os ganhos do fundo, a Garde reuniu cabeças com décadas de experiência para ficarem estudando em detalhes todas a estratégias possíveis, no cenário internacional e no Brasil, para tentar monetizar as oportunidades que aparecem. Segundo Daniel, nesses cenários de volatilidade alta, o fundo tem os instrumentos necessários para monetizar as oportunidades. 

“Ou seja, se o Brasil não tiver oportunidades, a gente pode operar lá fora. Se lá fora estiver muito ruim, nós podemos ficar vendidos. Não temos nenhuma amarra que nos obrigue a ter uma posição e sofrer com ela. Então, podemos ficar comprados em câmbio ou vendidos em câmbio, tomados em juros ou dados em juros”, exemplificou. 

Para ele, os fundos multimercado são especialmente indicados para quem investe em previdência privada. “O multimercado é um dos melhores ativos para você rentabilizar seu investimento no longo prazo. O importante é o investidor entender que temos uma equipe 100% focada e qualificada, que trabalha há um bom tempo junta para rentabilizar o seu dinheiro.”

As raízes francesas
Paris,Porthos, D’Artagnan e Aramis. Você já deve ter percebido que referências francesas não faltam na Garde. 

Tudo começou quando precisaram “batizar” a nova gestora. “Foi muito difícil chegarmos a um consenso quanto ao nome. Foi então que contratamos uma empresa de branding“, recordou Nathalia.

Quando a gestora paulistana começou, em 2013, dois terços da equipe era formada por ex-funcionários do BNP Paribas, um dos três maiores bancos franceses.

Além disso, a maior parte do time de gestão era de tesouraria, onde “técnica e agressividade são mais presentes”, contou Nathalia. “E o time já trabalhava junto há muito tempo, ou seja, existia um espírito de equipe muito forte. Tentando fazer essas ligações, chegou-se à história dos três mosqueteiros. E Garde, em francês, significa ‘guarda’, ‘custódia de ativos'”, explicou. 

Garde também é a parte da espada que protege a mão do esgrimista. Por isso, referências ao esporte em que a técnica e a precisão são essenciais estão por toda a parte, do site ao logo da Garde.

A Garde hoje conta com 42 pessoas em sua equipe e R$ 3 bilhões sob gestão. O D’Artagnan (o quarto e mais famoso entre os mosqueteiros) é seu fundo mais antigo, com nove anos de existência. 

“Uma vez que o fundo multimercado pode ter várias estratégias, fomos ampliando as áreas de atuação da Garde e lançando outros fundos”, explicou Nathalia. E assim vieram o Vallon, o Pascal, o Dumas e tantos outros fundos multimercado vencedores em rentabilidade. Touché!

Quer saber mais sobre a Garde? Acesse www.garde.com.br

Publicado por blogicatu

Deixe seu comentário

-->