Quanto custa para fazer a transferência de imóvel?

Por Igor Brazao

A propriedade imobiliária, ao longo do tempo, foi um dos investimentos que transmitiram mais segurança àquelas pessoas que pensam em garantir patrimônio e deixá-lo como herança para seus dependentes através da transferência de imóvel.

A tangibilidade e a possibilidade de constituir uma renda extra no futuro leva a aquisição de imóveis figurar como um dos investimentos mais requisitados ainda atualmente, mesmo que esteja suscetível às intempéries do mercado imobiliário.

A compra de imóveis era um senso comum. Antes, quem desejava formar patrimônio tinha como primeiro pensamento a aquisição de um ou mais terrenos ou casas. Porém, será que investir em imóvel ainda é uma das melhores formas de garantir seu futuro e de sua família? Qual o custo na hora de transferir o bem aos herdeiros?

Para responder essas perguntas, abordaremos as principais informações sobre a transferência de imóvel, para que você fique por dentro dos custos e dificuldades desse procedimento.

Então, acompanhe o artigo para entender como transferir imóvel!

Transferência de imóvel e a liquidez desse investimento

Quando se fala em investimento, precisamos primeiramente pensar num termo chamado liquidez. A liquidez de bens ou ativos, de forma sucinta, é o quão rápido você pode transformá-los em dinheiro. Quanto mais rápida for a operação na transformação do bem em capital, mais líquido é o bem ou o ativo que você possui.

Uma das dificuldades que existem na aquisição de imóveis como bens formadores de patrimônio é a falta de liquidez que eles possuem. Os patrimônios imobiliários têm baixa liquidez e, por isso, rendem com dificuldade.

Em um momento de problemas financeiros, o proprietário não disporá de liquidez se apenas possuir imóveis como investimento patrimonial. Além disso, existe um outro ponto a ser pensado e esse ponto é a transferência de imóvel.

Mas, você deve estar pensando: quanto custa e como transferir imóvel? Qual o valor de todo o processo do ITCMD (Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos)?

Os custos da transferência de imóvel e seus riscos

Se você se pergunta como transferir imóvel, é interesse que saiba sobre o ITCMD.

O ITCMD é um imposto brasileiro de competência dos Estados e do Distrito Federal, que incide quando existe uma transmissão não onerosa (Herança e Doação) de bens ou direitos, conhecido como Imposto sobre Transmissão “Causa Mortis” e Doação.

Cada Estado possui uma alíquota do ITCMD. Mas, além da incidência desse imposto, existem alguns outros custos na hora de fazer a transferência de imóvel ao herdeiro, como:

  • Inventário de 2% a 12% do patrimônio
  • Cartório 2%

Basicamente, incluindo o ITCMD, o custo de transferência de imóvel pode chegar a 15% do valor venal do bem. Mas, infelizmente, os custos extras não terminam aí.

Montamos uma tabela para que fique mais compreensível todo o custo estimado para a transferência de imóvel.

Custo estimado – Transferência de imóvel

CUSTO ESTIMADO TRANSFERÊNCIA DE IMÓVEL

Custos Estimados Alíquota R$ 1.000.000
ITCMD 8% R$ 80.000
Cartório 2% R$ 20.000
Inventário 12% R$ 120.000
Total Estimado 22% R$ 220.000

O valor da alíquota do ITCMD atualmente é de 4%, mas esse valor pode variar para mais ou para menos a depender do ano. Em 2017, houve uma proposta no Congresso Nacional que elevaria o valor do ITCMD para 20% sobre o valor do bem, por isso, é importante ficar atento às mudanças na Secretaria da Fazenda.

Mas, existe alguma maneira de reduzir os custos de transmissão de bens e direitos?

Sim! Existe uma forma simples de criar melhores condições para a sucessão patrimonial, tanto de empresa como de pessoas físicas: a contratação de um seguro de vida!

Seguro de vida e a proteção patrimonial

Pesquisar sobre a transferência de imóvel (e entender exatamente como transferir imóvel) pode garantir que você economize seu dinheiro investindo em rendimentos que realmente façam sentido.

O seguro de vida possui algumas características que te ajudam a pagar menos impostos e gerar liquidez na hora da transferência de imóveis aos herdeiros, se tornando um excelente mecanismo de proteção patrimonial:

O Seguro de Vida:

  • É isento de Imposto de Renda;
  • É isento de ITCMD;
  • É impenhorável (ou seja, não pode ser usado para pagar dívidas a credores);
  • São líquidos, não participando de inventários;
  • Excelente mecanismo de proteção patrimonial;
  • É corrigido por Índices Inflacionários (ex: IPCA);
  • Mantém o padrão de vida da sua família.

Sucessão patrimonial de forma simplificada

Se você já possui bens imóveis, mas ainda se preocupa com a sucessão patrimonial e a manutenção da qualidade de vida de sua família, pense na possibilidade de contratar um seguro de vida. O seguro de vida pode representar uma economia de até 65% no valor da transferência de imóvel.

O requisito mínimo para adquirir o seguro de vida é ter saúde. O benefício máximo é saber que todas as pessoas que você ama estarão respaldadas e com garantias líquidas (dinheiro), que as ajudarão com a transferência de bens, inventário, custas de cartórios, etc.

Saiba como calcular o valor do seu seguro de vida clicando aqui!

E então, gostou do artigo sobre como transferir imóvel? Aproveite e leia também sobre os principais mitos sobre o seguro de vida!

Publicado por Igor Brazao

Deixe seu comentário